1. DE VOLTA À PIZZARIA - Capítulo 19


    Encontro: 11/10/2017, Categorias: Amigos entre casais, Heterossexual, Autor: Carlao, Fonte: CasadosContos

    DE VOLTA À PIZZARIA CAPÍTULO 19 ATENÇÃO ESSE É O DÉCIMO NONO CAPÍTULO DA FASE 2 DA SÉRIE “A PIZZARIA” . ANTES DE PROSSEGUIR COM A LEITURA, LEIA, NESTE MESMO SITE, A FASE 1 DA SÉRIE ORIGINAL (A PIZZARIA), DO MESMO AUTOR. OBRIGADO. Aproveitando o espaço, e fazendo um breve merchandising, recomendo aos leitores que apreciam esta série, e que gostaram da anterior (A Pizzaria), a leitura do livro erótico “A Minha Longa Iniciação”, da autoria da escritora Sylvinha, em parceria com este autor. E, como brinde para os que adquirirem a obra acima, enviareicapítulos inéditos desta série (De volta à Pizzaria). O custo total será de R$5,00 (cinco reais), através de deposito bancário e, como dito acima, refere-se ao livro digital (A Minha Longa Iniciação) e 07 capítulos inéditos desta série (De volta à Pizzaria). Agradeço a todos, e segue mais um capítulo, dos muitos que ainda restam: DE VOLTA À PIZZARIA CAPÍTULO 19 Fiquei estarrecido com as surpreendentes revelações da Denise acerca do que ela conversara com a irmã e a sobrinha. Depois, me dei conta da minha ingenuidade, por nada ter percebido, ou notado algo estranho, no comportamento da Vera ou no da Ticiane. Na verdade, essa vida agitada de sexo intenso, vinha mexendo-me com os neurônios e o raciocínio, de tal forma que as minha atitudes estavam sendo guiadas somente pela cabeça de baixo. A obsessão pelos peitos, bundas e bucetas das três rabudas e gostosas que frequentavam a minha casa, passaram a povoar-me os pensamentos, e a ...
    prejudicar-me o bom senso, a ponto de eu cometer erros primários no serviço, e levar seguidas advertências dos meus superiores. Felizmente, os longos anos de trabalho a fio, sempre por mim exercidos com singular desempenho, e extrema e dedicação, na repartição pela qual passei grande parte da vida, além do companheirismo dos colegas que, agora, ajudavam-me significativamente nas variadas tarefas, faziam-me manter, ainda que capenga, as obrigações na ordem do dia. Mas, sem querer voltar ao assunto das meninas, em detrimento à minha responsabilidade para com o trabalho e o meu sustento, mas já o fazendo, avaliei que o alerta que me fora dado pela Denise, em relação ao conhecimento prévio da situação de todos nós pela Ticiane e pela Vera, acerca de tudo o que fizéramos, e continuámos fazendo, veio esclarecer-me algumas situações, antes impensáveis: Imaginei que talvez fora por isso — estar ciente do conhecimento da filha sobre a nossa relação a três — que a Vera não se importara quando eu vi a Ticiane semi desnuda na piscina, com a bunda toda de fora. Também, aquele olhar estranho que ela, Ticiane, dera-me, quando eu voltei do corredor da casa, onde a sua mãe dormia num dos quartos, não seria pelo receio de que eu desconfiasse que a sobrinha teria transado com a Denise, até porque, ela jamais poderia imaginar que eu pudesse ter visto aquela cena. Na verdade, Ticiane apenas deduzira que eu teria ido até o quarto para comer a sua mãe, e inclusive a Denise deve ter lhe alertado sobre ...
«1234»