1. Tirando o cabaço dela…


    Encontro: 10/10/2018, Categorias: Com Fotos, Virgem, Autor: kzadoliberal44, Fonte: ContoEroticoComBr

    Salve galera, meu nome é Marcos e neste relato vou descrever exatamente como tirei o cabaço de Paloma, que hoje é minha esposa, há 22 anos atrás. Na época em que conheci Paloma, havia um serviço que se podia usar através do telefone fixo, que era o tele-amizade. Você discava para um número e eles cruzavam várias linhas de pessoas que também discavam para o mesmo número. O objetivo era conhecer novas pessoas, e depois trocar número de telefone ou endereço para manter contato. Em uma dessas ligações conheci Paloma, trocamos número de telefone e conversamos algumas vezes, mas o maior contato era por carta, pois morávamos distantes um do outro. Descobri que ela tinha 14 anos enquanto eu tinha 22, mas mesmo assim acabou rolando uma certa paixão, trocamos declarações e resolvi ir conhecê-la. No dia marcado fui conhecê-la, fui na sua casa e conheci seus pais também, que apesar da nossa diferença de idade não pareciam se importar. Paloma era linda, exatamente como na foto que havia me mandado; tinha 1,56m, branquinha, olhos verdes, cabelos lisos e compridos de cor castanho-claro, coxas grossas, bunda grande e empinada e seis médios. Confesso que minha intenção era comê-la e depois sumir, mas depois de um dia juntos percebi que realmente gostava dela e decidimos namorar, com a permissão dos pais dela. Quase um ano depois estávamos firme, só nos víamos nos finais de semana, e os nossos namoros eram bem quentes, ela era bem safadinha e já havíamos feito de tudo, menos penetração pois ... ela era virgem e ainda não se sentia segura, e como eu a amava, tinha paciência mas vivia tentando comê-la. Eu estava louco para foder ela bem gostoso e por várias vezes quase consegui. Em um certo fim de semana minha mãe havia viajado, e eu a convidei para ir pra casa, mas sem contar aos pais dela, pois eles poderiam não deixar. Ela adorou a idéia de passarmos dois dias nos pegando em uma cama. Fui buscá-la na tarde de Sexta, chegamos em casa de noite e logo estávamos nos beijando na cama, aquele beijo quente e cheio de tesão, ela deitada e eu deitado ao lado, meio que por cima dela. Comecei a dar beijos no seu pescoço e colocar a língua em sua orelha enquanto acariciava seus seios por dentro da camiseta. Tirei sua camiseta e iniciei um banho de língua naqueles peitos deliciosos cujos biquinhos rosados estavam bem duros, e minha mão já havia escorregado para dentro da sua calcinha, enfiando dois dedos naquela bucetinha molhada, enquanto ela gemia e se contorcia toda. Tirei sua calça e sua calcinha, deixando-a completamente nua, aí caí de boca naquela xana depilada, passando a língua bem suavemente em seu clítoris, sugando de leve, até que comecei a fodê-la com a língua. Ela estava louca e eu também. – Me dá seu pau duro pra chupar, ela pediu. Eu obedeci, tirei toda a roupa, e iniciámos um 69 demorado e delicioso. Saímos daquela posição, eu abri suas pernas e comecei a esfregar a cabeça do meu pau na bucetinha dela, que além de não falar nada ainda se contorcia toda com os ...
«12»