1. Carla: Casada e safada


    Encontro: 09/10/2018, Categorias: Com Fotos, Traição / Corno, Autor: Souza, Fonte: ContoEroticoComBr

    Meu amigo resolveu comemorar o aniversário de sua esposa, Carla, que por sinal é uma bela morena: ele me chamou, e chamou mais dois amigos nossos de farra, combinamos sair pra jantar com nossas esposas, depois irmos a uma discoteca para relembrar os bons velhos tempos. A Carla é dona de um belíssimo corpo, morena de cabelos longos e lisos, olhos escuros, um rosto lindo e lábios carnudos, bronzeada e seios médio. Mas o que mais chama atenção é a bunda: perfeita, redonda, grande e empinada. O jantar foi muito bom, com muito vinho e gargalhadas, enfim, uma festa “mesmo”, a Carla ficou muito feliz, e agradeceu muito a todos, principalmente ao marido, mas mal sabia ela que a noite estava apenas começando. Saímos do restaurante e fomos todos para uma discoteca escolhida por ela. Carla usava um vestido vermelho bem justo, assim que chegamos, ouvi meu amigo dizer discretamente no seu ouvido: “essa cor te deixa um excitação”. A noite foi passando com muita bebida e muita dança, e quem não disfarçava a vontade de comer a gostosa da Carla era, com toda certeza, seu marido. Eu sempre achei a esposa do meu amigo uma tentação, mas essa noite ela estava espantosamente boa, além do que, não se inibia de provocar com gestos e palavras o meu amigo, mostrando claramente a todos nós, que estava excitadíssima. Meu amigo entendendo a vontade de sua mulher, enquanto dançavam no meio da multidão, lambia o pescoço dela. Carla se contorcia toda, estávamos próximos dançando com nossas esposas, ... escutei ela dizer: “nossa que língua quente”, nesse momento abracei minha esposa, e dançamos bem coladinhos, mas fiz isso pra poder ter uma visão melhor dos dois dançando, e minha esposa não perceber, Meu amigo excitado abraçava-a por trás continuando a dançar, e encoxando descaradamente, sua esposa gostosa; ele lambia seu pescoço por trás. Chamei os outros para sentarmos, com isso ficamos bem em frente, numa posição privilegiada, fiquei observando aquela cena estonteante. Ela dançando, e rebolando no pau dele, jogou a cabeça para trás e ia falando coisas no seu ouvido. Com esta atitude dela, ele fechava os olhos e concentrava em dançar e intercalar lambidas e chupões no pescoço e nos ombros de sua bela e ousada esposa. Nesse momento, eu vi um cara chegando perto dos dois, como ela também estava de olhos fechados, não percebeu quando ele se aproximou, rapidamente meteu a mão entre as suas pernas por debaixo do vestido justo e apertou sua buceta, e saiu rapidamente. Ela abriu os olhos assustada e não viu ninguém. Por sorte, nossas mulheres tinham ido ao banheiro e eu disse para meus amigos: Safada! Quem mandou ficar se exibindo desse jeito. Eles riram. O que aconteceu depois é que foi humilhante para Carla. Eles voltaram à mesa, e meu amigo falou que ia ao banheiro, como nossas esposas não tinha voltado ainda, um dos meus amigos chamou ela pra dançar. Ela olhou para seu marido, ele lhe deu um beijo melado e falou: Hoje é seu dia amor, pode dançar a vontade. Olhou pra gente, ...
«1234»