1. REVELAÇÃO.15


    Encontro: 08/10/2018, Categorias: dominação de menino, escravinho, mijada, dominação de adolescente., ENCONTROS E DESENCONTROS. JOVEM, Dor, Revelação, Assassinato, Mistério, Amor / Romance, Sexo, Gêmeos, Amigos, Gays / Homossexual, Autor: RENATO MOTA., Fonte: CasadosContos

    Passado alguns dias, Pedro recebeu uma mensagem no seu zap de Bruno. Ele dizia que iria buscar umas roupas dele e queria conversar com Pedro. Dizendo que estaria no dia seguinte, la por volta das 14hs. Pedro mandou uma resposta confirmando. Luis estava do seu lado e perguntou: - O que foi amor? - Meu irmão; agora é meu irmão né... Esta marcando de me ver amanhã à tarde pra conversar. - E você vai? - Tenho que ir né, até porque a farmácia e o portão de entrada da quitinete está fechado, tenho que abrir pra ele entrar e pegar as coisas dele. - E você vai contar pra ele que agora você esta morando comigo aqui na fazenda? - Vai contar que estamos juntos? - É vai ser difícil pra ele, mas, acredito que ele vá entender que não poderíamos ficar juntos mesmo, afinal somos irmão de sangue. - É Pedro, você tem razão. - Então amanhã é abertura do testamento né, vai ser aqui mesmo? - Sim! - Queria que você estivesse aqui do meu lado. - Mas não posso Lucas, preciso ir lá também resolver essa pendência com meu irmão. - Eu entendo amor. Vem cá e me da um beijo. Pedro foi até ele sentando-se no colo de Lucas e o beijou, mas logo foram interrompidos por Binho que chegava à varanda, onde eles estavam. - Eita que a putaria ta boa hein... Até aqui fora... Porra vocês não param de se agarrar, faz três dias desde que Pedro veio pra cá que não vejo essas bocas se desgrudar, tomar no cu meu irmão... Os dois riram fartamente de Binho falando e Pedro disse: - É saudades!!! - Sei... É putaria ... mesmo... (disse Binho rindo). Os três riam felizes, ao longe uma figura vestida de negro tinha sua capa preta esvoaçante pelo vento num pé de um morro, via por um binóculo os três na varanda. E dizia pra si mesmo: - Lindo a felicidades dos canalhas!!! - Aguardem que minha festinha ta só começando. Será que eles vão continuar sorrindo assim daqui alguns dias? Passou se o tempo, a noite veio e o dia chegou a tarde Pedro viu Bruno chegar e saltar do carro de Simone. Eles se cumprimentaram, Bruno falou com Simone: - Não vou me demorar! - Ok! Não se preocupe, estou aqui fora te esperando, vou até ali na lanchonete tomar um suco. Ele sorriu pra ela, e entrou passando pelo portão que Pedro acabara de abrir, dentro da quitinete, Bruno disse: - Eu só vou pegar umas roupas e um dinheiro meu. Ele levantou o colchão e puxou um saco plástico com muitas notas... - Nossa quanto dinheiro, você tem guardado aqui. De onde veio isso tudo? - Veio do meu suor, das tardes ralando sozinho enquanto você ia atrás do seu amado. - Então é isso! - Você vai me culpar por amar outro. - Não vou te culpar por não ter me contado sobre esse amor por outro. Vou te culpar por quase 7 anos ouvindo você dizer que me amava deitado nu nessa cama Ouvir dizer que iria se casar comigo, e que iríamos embora daqui pra sermos felizes juntos. - Cara eu sei que você ta magoado comigo, me perdoa. Mas quando eu vi Lucas todos àqueles sentimentos guardados voltaram à tona. É difícil de explicar, tanto que estou até morando com ele ...
«1234»