1. Eu, meu pai e amigos


    Encontro: 04/10/2018, Categorias: Suruba, Pai, Amigos, Gays / Homossexual, Autor: Ricardo Fortão, Fonte: CasadosContos

    As férias finalmente chegaram e com isso minha esposa e meu filho foram passar uns dias na casa da mãe no sul de Minas. Eu já com segundas intenções achei um jeito de ficar trabalhando e sair de férias somente na ultima semana do termino das férias escolares de meu filho. Estava doido pra curtir uma brincadeira com meu paizão, que foi quem me descabaçou. Mas partiu dele o convite pra putaria já no primeiro final de semana da minha liberdade. Na sexta o coroa me liga e pergunta se minha família estava viajando, respondo que sim e então o coroa já foi falando se podíamos marcar uma brincadeira em casa, já que eu estava solteiro. No ato concordei, o safado riu e falou se podia levar um amigo. Pensei, quem sabe experimento outra pica no cu e que não seja a do papai. Do meu conto anterior até este começo de ano, levei muita rola do coroa, mas conheci também muitas pessoas que me escreveram por conta do conto. Acabei fazendo amizade com um sujeito também casado, que vou chamar de Cesar. Nos encontramos algumas vezes, para chop, papo e também umas putarias de leve. O Cesar é um sujeito do tipo macho peludo que curte uma boa sacanagem entre machos, só que ele quis comer meu rabo várias vezes: mas sempre digo que o meu cuzinho só leva a rola do papai. Acho que até vale eu escrever alguns desses nossos encontros, mas hoje vou contar dessa brincadeira minha, papai , Cesar e um amigo de meu pai. Bom, acabamos marcando para o sábado à noite, liguei para o Cesar, e ele ficou de ver se ... conseguia um passe com a mulher, já que ele tinha uma curiosidade da porra de conhecer meu pai. Fiquei com tesão o resto do dia. Quando sai do trampo, passei num supermercado e estoquei minha geladeira de cervas e bobagens para degustar. Umas 21h Cesar me liga dizendo que não ia poder vir, havia rolado um mal estar entre ele e a esposa e sugeriu no domingo a tarde. Liguei pro meu pai e contei sobre o Cesar, o velho ficou doido e disse que ia ver com o amigo dele para que essa surubada acontecesse. Quinze minutos depois o coroa me liga dizendo que estava tudo em cima, domingo após almoço ia rolar a surubada aqui no meu apartamento. Domingão chegou, e junto com ele meu tesão quase explodia. Umas 14 horas chega o coroa com seu amigo, que vou chamar de Flávio, um coroa de uns 60 anos, alto, em forma, boa aparência, barba, e pela camisa dava pra ver que era peludo. Meu pai totalmente a vontade já foi dizendo, esse aí é o meu filhão, macho gostoso, eu que fiz esse puto, as pregas fui eu que tirei, e riu. Fiquei meio sem graça, afinal era meu pai, mas o amigo não disse nada e ficou me encarando e alisando a rola em cima da calça jeans. Convidei eles para se sentarem, meu pai perguntou de meu amigo, falei que deveria estar chegando. O coroa putão disse: sentar na sala não, vamos pro quarto assim a gente já vai entrando no clima e seu amigo chegando já pega a coisa quente. Fomos pro quarto, meu pai já me abraçou pela cintura e me apertando esfregava sua rola na minha bunda, senti que já ...
«1234»