1. Agiota, Esposa e uma Dívida pra Pagar IV - Reencontro


    Encontro: 03/10/2018, Categorias: Fantasias, Autor: darkskinned, Fonte: ContoErotico

    ( Nos contos anteriores a esposa, responsável por pagar a divida do casal com o próprio corpo, foi levada pra fazenda do agiota e depois de encarar novas aventuras sexuais em grupo foi leiloada e comprada por um amigo do marido que não a comeu, mas ofereceu sua bocetinha para outro)... Ao deixar a sala onde acabara de ser arrematada a esposa entrou em uma das suítes da casa. Ela ainda estava perdida pela situação toda, sua vagina ainda ardia um pouco e ao correr os dedos por ela e percebeu que estava meio inchada. Tentou lembrar de quem era. Da vida familiar e o quanto criticava mulheres que davam fácil. Ela mesma se cobrava muito por ter transado com um homem antes do casamento. Colocou a culpa da primeira transa na bebida e agora procurava uma justificativa para suas ultimas aventuras. Um filme passava por sua cabeça desde a visita do cobrador em sua casa e as experiências que estava vivendo para paga-lo. Ao ir pro banheiro da suíte a banheira estava cheia e já a esperava para um banho quente. Duas moças a seguiram junto com o amigo do marido e estavam no quarto de onde podia-se ouvir os gritos e risadas. A festa ainda não acabara. Entrou na banheira e ficou ouvindo curiosa o que estava acontecendo do outro lado da parede. Percorreu seu corpo com uma das mãos e chegou até sua vulva. Começou a massageá-la pensando quando seria a vez do homem que a arrematou tomar posse. Tentava esconder de si mesma o fato de estar gostando de trair seu marido daquela forma e, ... justificava-se com o fato de não ter saída. Lembrou-se da ocasião em que parou propositalmente entre o balcão e a parede do corredor da área de lazer em sua casa para que os amigos do marido passassem se esfregando nela durante o churrasco. Podia sentir alguns membros mais exaltados e roçar em sua bunda. Naquela noite transou com o marido pensando nos amigos dele. A verdade é que sempre teve um fogo incontrolável e agora estava diante de situações que já havia imaginado mas nunca teria coragem de realizar. Um “foda-se” passou por sua cabeça. Já que estava na água, queria se molhar inteira. Saiu da banheira, enrolou-se em uma toalha e foi para o quarto disposta a seduzir o amigo. Queria foder com ele e perguntar o que o amigo dele, neste caso seu marido, estaria pensando. Queria dizer a ele que gostaria de ser fodida na frente do marido, que queria engolir seu semêm diante dele, queria ser compartilhada entre os dois. Ao entrar no quarto viu o amigo abastado comendo uma das moças. Ela cavalgava em seu membro enquanto ele estava sentado em uma poltrona sem braços. Ele parecia estar gostando muito e mamava nos peitos da moça fervorosamente. Ela então percebeu que transar com ele não seria tão simples assim. Ficou imóvel a alguns metros da porta até ser notada. O amigo a viu e com um aceno de mão pediu pra ela se aproximar. Ao chegar perto, ele tirou sua toalha e mandou ela girar. A moça não parava de cavalgar e gemer de tesão. Ela obedeceu, ele deslizou a mão na cintura e na bunda dela e ...
«1234»