1. RELATOS DE UM HOMEM RECENTE: O aluno e a professorinha


    Encontro: 26/09/2018, Categorias: sala de aula, mulher mais velha, gostosa, Professora, Professorinha, sonhos eróticos, Sexualidade, Virgindade, adolescência, Masturbação, Punheta, puberdade, Heterossexual, Autor: Marquês de Sade, Fonte: CasadosContos

    que cruzaria o município. Quem diria que mesmo tão bonita tinha um marido gordo, esquisito e suado que andava em todo o canto com um capacete amarelo na cabeça apenas para mostrar aos outros que tinha uma boa profissão, assim, não deixou de virar chacota por todo o mundo. Por que era casada com esse idiota? As invejosas diziam que era por interesse, que maledicência, se fosse por interesse ela não trabalharia como professora em dois turnos, não, era uma mulher honesta! Como era bela com aquela face pálida e angelical, como era encantadora com aquele cabelo que gostava de enrolar entre os dedos ao mesmo tempo em que escrevia em seu diário enquanto os alunos faziam uma redação sobre a Grécia antiga, como era maravilhosa com sua voz de veludo, como era sedutora com aquela bunda redonda por dentro da saia, como era a luxúria com os seus seios escondidos num contido decote de mulher respeitável, como eu a queria, como eu a queria constrangido por no meio da aula perceber que estava excitado e precisava esconder o que guardava entre as pernas, aliás, naquela altura da adolescência os meus hormônios estavam descontrolados e o meu pau endurecia nas horas mais impróprias, o que me desesperava porque eu precisava esconder e disfarçar o que me ocorria, mas como? Os dias se passaram nessas gloriosas aulas de história e toda a noite eu me acabava na punheta, sozinho, na escuridão de meu quarto, pensando naquela mulher de lábios vermelhos, lábios que beijavam delicadamente as espinhas ... de meu rosto adolescente, que chupavam o meu peito, a minha barriga, ora, eu conseguia visualizar aquela mulher com lingerie preta entre as minhas pernas chupando o meu membro pulsante com carinho enquanto inexplicavelmente sentia os cabelos dela me fazendo cócegas, podia sentir aquela linguinha contornando a minha glande, até que o orgasmo se aproximava de forma feroz com uma erupção de esperma e o meu delírio chegava ao fim, que lástima! Toda a noite essa sessão de delírio se repetia e sempre nesses sonhos de menino apaixonado eu era o macho da professorinha. Mais uma aula de história, essa aula era sobre a Guerra de Tróia e a minha heroína estava animada contando como o passado era glorioso com o pobre rapaz que havia escolhido se apaixonar pela mulher mais bela do mundo e por causa disso, uma guerra foi declarada, ora, como não me identificar, logo eu que também estava apaixonado pela mulher mais bela do mundo e encantado em ouvir sua voz de veludo, absorto em suas palavras, sentado na primeira fileira para contemplar melhor aquela deusa que me encantava, até que de repente o óculos de leitura caiu de seu busto, até pensei em pegá-lo, mas ela foi mais rápida se agachando com a bunda redonda arrebitada apontando em minha direção, não sei o que ocorreu, mas me lembro que as minhas faces se tornaram quentes, as minhas pernas tremeram e o meu pênis cresceu dentro da calça de moletom, logo no dia que eu estava sem cueca e ela percebeu, eu tenho certeza porque ficou vermelha e ...
«1...345...9»