1. RELATOS DE UM HOMEM RECENTE: O aluno e a professorinha


    Encontro: 26/09/2018, Categorias: sala de aula, mulher mais velha, gostosa, Professora, Professorinha, sonhos eróticos, Sexualidade, Virgindade, adolescência, Masturbação, Punheta, puberdade, Heterossexual, Autor: Marquês de Sade, Fonte: CasadosContos

    RELATOS DE UM HOMEM RECENTE . . O que pretendo narrar ocorreu quando eu era apenas um jovem rapaz no início dos anos 1990, eram tempos de descoberta, eram tempos em que a vida parecia muito complicada porque quando se tem catorze anos o mundo ao seu redor parece estar em plena combustão, parecia que o mundo poderia acabar de uma hora para outra! Deve ser algo comum nessa idade, pois os pequenos problemas pareciam gigantes, mas qual era o grande problema que eu enfrentava? Simples, o problema que qualquer homem já deve ter enfrentado na vida, haja vista que quando a infância nos abandona, mudanças bruscas começam a ocorrer com o nosso corpo sem nem um aviso, simplesmente o menino cresce uns vinte centímetros em poucos dias, espinhas surgem na face, a mão parece ser maior do que deveria e os pelos nascem em lugares pouco singelos, mas o pior era perceber que o pênis havia ganhado vida! Minha primeira punheta ocorreu quando eu tinha apenas dez anos e nessa época mal sabia o que estava fazendo, mas ao me tocar eu percebi que não podia parar e quando esporrei não pude não deixar de conhecer um prazer repentino tão grande percorrendo o meu corpo de forma tão avassaladora que tive que controlar os gemidos num banheiro que ecoava, mas o pior era a sujeira inesperada... Dessa forma, com o tempo entendi o que era a masturbação, até mesmo porque me explicaram o que era o sexo e minha curiosidade queria desfrutar os demais segredos da vida como a nudez feminina, ora, eu precisava ver ... uma mulher nua, eu precisava ver ao menos os seios de uma fêmea, afinal, esse era o grande sonho de um rapaz no início da adolescência, numa época que não havia internet e que as revistas masculinas eram guardadas a sete chaves longe de qualquer alcance. O que eu faria para ver uma mulher trocando de roupa? Muita coisa! Num impulso desumano, quando tinha apenas doze anos, subi numa árvore porque sabia que na casa ao lado havia uma república feminina, cheia de universitárias e obviamente consegui ver uma jovenzinha tirando a blusa, como posso descrever, eu estava em êxtase, apenas me lembro que era ruiva e que tinha os cabelos muito longos como nos filmes americanos, porém o melhor é que eu consegui ver os peitos dessa donzela, brancos, pequenos, mas maduros a tal ponto que conseguiu me excitar, conseguiu me hipnotizar de forma tão desafiadora que perdi a direção de onde estava me desequilibrando, até que eu caísse no chão e quebrasse a perna, que horror, essa é a lembrança mais gloriosa e amedrontadora que eu tenho em toda a minha vida! Os meus hormônios estavam em ebulição e o meu pau sempre crescia necessitando ser tocado, pois diariamente era uma punheta, muitas vezes esporrava mais de uma vez ao dia com a gloriosa lembrança da ruivinha, a mocinha que havia marcado a minha vida, mas que não havia saciado o meu desejo de ver uma mulher nua, algo que eu precisava a todo o custo, até que finalmente um dos meus amigos da escola levou uma revista masculina que havia surrupiado do ...
«1234...9»