1. QUE ROLONA FILHÃO!!! NÃO VAI LUBRIFICAR PRIMEIRO? 1/3


    Encontro: 22/09/2018, Categorias: Gays / Homossexual, jeba, cu peludo, peludos, Incesto, peludo, Diálogo, quente, cacete, Porra, MACHO, Incesto Gays / Homossexual, Sacanagem, Foda, piroca, pistola, grande, grosso, falando putaria, Putaria, Piscina, Pai e filhos, Irmãos, irmão, cama, lambida no cu, atolado, cabaço, Virgem, DESVIRGINADO, esporrado, paizinho, paizão, Pai e Filho, filhinho, Filho, Papai, Pai, ENORME, Gays / Homossexual, Autor: lubebutt, Fonte: CasadosContos

    Meu aniversário de 19 anos com papai, em Recife (CONTO – CALMA FILHÃO! ME DEIXA LUBRIFICAR PEIMEIRO), foi como se eu estivesse no paraíso. Quanto mais nos amávamos e trepávamos, mais queríamos, tanto é que não aguentamos esperar nossa chegada em casa. Demos uma bela fodida no banheiro do avião. E durante está putaria, lá em cima, papai me surpreendeu mais uma vez. Que paizão maravilhoso e eu tenho!!!!! Mais uma vez chegamos de madrugada. Desta vez em nossa casa. Papai decidiu dormir em seu quarto, com medo de ficar no meu, nos acabarmos de meter e não conseguir cumprir sua agenda de trabalho. Em poucas horas o dia já estaria claro e a vida precisava seguir. Meu irmão, Toco, estava na casa de minha mãe, mas retornaria naquele mesmo dia depois do trabalho. E ainda bem, pois ele ainda não sabia de nada e nem do que estava lhe aguardando, pois ei e papai tínhamos tanto tesão e fogo, que assim que acabei meu banho e abri a porta do banheiro de meu quarto, vejo o coroa de cacetão na mão, sentado em um sofá, que ficava num canto com cara de cachorro pidão. O tesudo só fez um gesto com mão e foi o suficiente. Em segundos estava de tora na boca. Precisávamos gozar logo pois logo, logo iria amanhecer. Mamei, mamei, mamei sua rola até que ele pedisse linguada no toba. Obedeci e soquei-lhe língua no cu. O coroa depois de rebolar freneticamente seu cuzão peludo em minha boca, esporrou bastante e sossegou. Eu por minha vez. Punhetei-me até dar uma bela esporrada no centro do olho do cu ... do gostoso que passou o dedo, levou-o boca e sugou tudo que ele recolheu de seu buraco. - Porra filhão!!! Que porra suculenta e deliciosa essa sua. A noite quero mais e quero diferente, viu? - Diferente como, papai? _ Na hora saberá. Olha pai!! Acho que sua fantasia terá que esperar. Está lembrado que o Toco estará conosco hoje a noite. Ele ainda nem imagina nossa putaria. - Nossa, filho!!! É verdade. Mas quer saber de uma coisa. Melhor assim. Vamos acabar com isso hoje. Peça um belo jantar. Não invente de cozinhar, pois não iremos perder tempo. Assim que eu chegar e tomar banho, quero que sugira uma brincadeira: O jogo da verdade. Como está muito calor, ficaremos na piscina. Saia um pouco, compre uma bela sunga para o Ian, diga que trouxemos de Recife, se quiser compre uma para você e deixe o restante comigo. Ahhh, filho compre também um bom whisky, pois o nosso acabou, começem a beber. SEM EXAGEROS. Sabe muito bem que bebida aqui em casa é só pra relaxar. Vou tomar todas as providencias necessárias para tirar uns cinco dias de folga. Serei inteiramente dos dois nesses dias e pra sempre. Garanto que ainda hoje meu cacete, vai tirar mais pregas e você terá mais um “Toco” enfiado nessa sua bundinha deliciosa. Quer apostar? - Não sei, não papai. O senhor tem certeza que o Toco é gay? _ Absoluta. Agora preciso ir, senão vou querer te foder novamente. Olhe bem meu cacete. É você que provoca isso. E saber que foderei meus dois filhos hoje, vai ser foda. Bom ! Até a noite. Não se ...
«123»