1. Desvirginando a amiga inocente.


    Encontro: 08/10/2017, Categorias: Virgindade, Vaginal, Primeira vez, Oral, melada, Leite Moça, inocente, Amigos, Fantasia, Amiga, Heterossexual, Autor: Marcos Vinicius, Fonte: CasadosContos

    Olá, me chamo Pedro e tenho 16 anos. Isso aconteceu bem recentemente, e foi algo que eu realmente não esperava. Desde muito novo sempre fui muito safado, vendo tudo que envolvia putaria escondido de meus pais durante as madrugadas, olhando minhas tias e primas peladas tomando banho ou se trocando, e me masturbando quase todos os dias. Por conta disso, perdi minha virgindade relativamente cedo, com 14 anos, e por sorte, acabou sendo com uma das minhas primas. Mas esse não é o foco aqui. Apesar de todas essas coisas, nunca fui um aluno ruim. Pelo contrário, sempre fui muito inteligente e exemplar na escola. Tenho uma amiga que conheço desde o primeiro ano, chamada de Lucy. Lucy é uma garota muito amável e inocente, e por causa disso as pessoas se aproveitavam muito dela. Algumas pessoas já a usaram pra fazer trabalhos para eles, já que ela é muito inteligente, além dela acreditar nas coisas muito fácil. Então, desde que nos tornamos amigos, assumi meio que a responsabilidade de protegê-la. Lucy é uma garota linda, não muito alta e nem muito baixa. Seus cabelos são loiros e encaracolados, batendo mais ou menos no meio de suas costas. Por conta de sua descendência japonesa, seus olhos esverdeados eram meio puxados, e preciso admitir que aquilo me dava muito tesão. A pele branquinha também conseguia me enlouquecer, assim como os quadris e seios avantajados que pareciam estar fora de lugar com tamanha inocência. Já eu nunca fui um exemplo de beleza. Sou meio gordinho, nada ...
    exagerado, da até pra se passar como forte. Tenho cabelos pretos e olhos verdes, e pra terminar uma pele lá nem cá, parda. Tudo isso começou em uma sexta-feira, numa aula de português. Eu estava tranquilo no meu canto conversando com Lucy, quando Roberta, aquela professora gostosa apareceu, falando de um trabalho que teríamos que fazer em grupo. Estava prestes a chamar Lucy pra fazer comigo, quando Jéssica, uma das garotas mais insuportáveis e patricinhas da escola se adiantou: -- Ei, miga!!! Você quer fazer o trabalho comigo? Vai ser bem divertido. Jéssica podia ser insuportável, mas era uma gostosa daquelas. Os cabelos cor de mel, lindos, brilhosos, lisos e ondulados até a cintura, pele bem bronzeada, olhos como eu nunca vi, de um azul tão intenso que chega a ser violeta. Uma bunda proporcional, durinha, os seios, também na medida, mas dos que não cabem na mão. Resumindo, uma delícia. Preciso confessar que já bati muita punheta pra ela. Jéssica nunca havia nem falado com Lucy, então eu sabia que ela só ia se aproveitar da minha amiga. No fim das contas, quem faria tudo seria ela e a patricinha iria ficar fazendo suas unhas. Quando Lucy estava prestes a responder, tive que intervir. -- Ela não pode, ela já vai fazer comigo. Desculpa. Percebi o semblante confuso de Lucy, assim como a cara furiosa de Jéssica. -- Há, tudo bem. Não tem problema. Vou achar outra pessoa. Ela disse, desfilando na direção de outro otário com aquela bunda deliciosa. -- E então querida, sábado na minha casa? ...
«1234...»