1. ZOOFILIA EM RECIFE II


    Encontro: 12/09/2018, Categorias: Com Fotos, Zoofilia, Autor: Hacienda, Fonte: ContoEroticoComBr

    Olá amigos(a) leitores tudo joia com vc(s)! Venho aqui escrever outro conto de zoo verídico que aconteceu recentemente. Para quem não leu meu conto anterior chamo-me Tony e sou de Recife-PE, tenho 29 anos, 1,87 m, 85kg, branco, olhos castanhos claros e cabelos bem negros e lisos devido descendência indígena, acho que de tanto nutrir tesão em zoofilia e pensar em sempre encontrar ou me deparar com mulheres que amam transar e engatar com seus queridos cães acabei por ter mais uma grata e deliciosa surpresa um dia desses, fato este que irei narrar aqui e me deixou completamente pirado de tesão. Acho que a lei da atração contribui para tal, pois algo que você pensa sempre e almeja acaba por si só acontecendo às vezes ou quase sempre. Outro dia peguei a chave da casa de praia da minha tia, esta casa fica na ilha de Itamaracá, quem é daqui de PE sabe muito bem que já foi um ótimo local para se veranear e passar bons momentos com a família ou curtir um fim de semana. Porém hoje o cenário mudou e lá na ilha esta tudo meio que largado e arrasado por mero desleixo de gestões pífias durante vários anos, e a prova é tanta que muita gente que sempre ia agora quase nem vai mais e prefere ir para outras praias do litoral, bem sendo assim minha tia pouco vai nessa casa e eu aproveito para ir às vezes. Foi em um belo final de semana que fui só mesmo relaxar/passear e aproveitar para instalar dois chuveiros elétricos mais modernos nesta casa que noto que a casa ao lado estava alugada para um ... casal, que por sinal no outro dia vieram me cumprimentar e dar bom dia, o cara era o típico maridão sedentário e barrigudo e o mesmo já veio falar comigo na primeira vez com o latão de skol na mão, já a mulher puts uma verdadeira gostosa creio que tinha uns 32 anos mais ou menos 1,73m, loira e bronzeada, daí nos apresentamos e foi toda aquela formalidade etc… O dia foi passando e mais tarde me convidaram para um jantar, sendo que no dia que cheguei antes tinha escutado uns latidos graves que aludiam a um cão de porte grande, só não imaginei que era lá na casa ao lado, eu como pervertido que sou rs, já maldei logo e nutri expectativas de que talvez a sua dona transava com ele, pois olhando para aquela mulher loira, gostosa e com cara de safada era nítido que respirava e exalava sexo por todos os lados, sabe aquela do tipo cara de cachorra safada que quando olha pra você fica se arqueando toda empinando a bunda, como que mentalmente dissesse vai mete me fode gostoso, pronto ela era exatamente desse naipe aí. Seu nome era Lúcia e o do zé ruela do marido dela era Gerson, bem ao chegar no horário combinado do jantar o cão estava solto e vi que era da raça labrador ou seja super dócil e amigável e veio se balançando todo pra mim e eu afaguei a cabeça dele e perguntei o nome no qual Lúcia disse prontamente que se chamava Big, perguntei se ele era sempre assim receptivo e brincalhão pois é comum desta raça eles serem e agirem assim com algumas exceções de outro mais brabos e arredios, ...
«1234»