1. Mariele nas mãos de um sadico parte 18


    Encontro: 12/09/2018, Categorias: humilhaçao, Chantagem, tortura, escrava, Sadomasoquismo, Autor: Mariele, Fonte: CasadosContos

    Eu estava nua, amarrada e vendada, deitada no chão onde passei a noite. Não sei que horas eram. Dormi apenas por causa do cansaço. Acordei com um puxão na minha coleira. Ele desamarrou os meus pés e me pôs ajoelhada. - Abra a boca. Eu já abri sabendo que iria ter que chupa-lo. Ele colocou o seu pau na minha boca e foi dizendo. - Como eu falei ontem, você está muito abaixo da cadela que você deve ser. Eu tenho sido muito bonzinho com você. Esse foi o meu erro. Bonzinho? Meu Deus do céu. Esse louco mandou me raptar, vive me estuprando e me torturando. Me obrigou a dar para os seus amigos. Sempre ameaça machucar a minha familia se eu não o obedecer. E ainda diz que foi bonzinho? O que poderia ser pior que isso tudo? Eu ainda estava com esses pensamentos quando ele falou. - Bebe Bebe? Eu fiquei confusa. Beber o que? Ele não gozou ainda. Mas logo eu descobri do que se tratava. O desgraçado que estava com o pau na minha boca, começou a mijar. Quando eu recebi o primeiro jato de mijo, eu tirei o pau dele da minha boca. E ele ficou molhando todo o meu rosto. Logo em seguida eu levei um tampão na nuca. - Sua puta inútil, eu mandei você beber. Eu fechei a boca, mas ele segurou o xixi e tapou o meu nariz. Quando eu abri a boca para respirar, ele enfiou o seu pau nela. - Patricinhas metidinhad como você eu costumo mijar na boca mesmo. Pra ver se vocês aprendem. Ai que nojo. Eu engoli o que pude. Mas a maioria do xixi escorreu pelo meu corpo todo. Quando terminou de mijar ele falou. - ... Ahhhh que alivio. Mas que sujeira que você fez, sua cadela porca. Vou te castigar depois, pra você ser mais higiénica. Ah já que esta com o meu cacete na boca e está ansiosa pra me chupar, pode começar e capricha. Eu estava amarrada, ele havia mijado na minha boca e no meu rosto. Agora ele socava o seu pau até a minha garganta me engasgando sem piedade. - Hum vai, vai, mais rápido minha putinha, ahhhh ahhhh vou gozar ahhhhhhhhhhhh. Finalmente ele gozou e depois de um longo tempo ele o retirou da minha boca. Aí ele me empurrou pro lado, me deixando sobre o chão sujo de mijo. - Fique aí no chão que é o seu lugar. Eu vou pro banheiro agora. E assim ele saiu me deixando ali. Aquilo foi horrível. Eu chorei muito. Depois de tomar o banho ele voltou. - Ah, nada como um bom banho depois de dar uma bela gozada pela manhã. Puxa eu estou faminto, mas antes de fazer o meu café, você deve tomar um tango também. Você está imunda. Aí ele me levantou pelos cabelos. - AI AI AI AI E me puxou pela corda da coleira. Eu ainda estava amarrada e vendada. Ele me levou para fora e amarrou a corda pra cima me deixando em pé. Em seguida eu recebi um jato de água fria. - AARRRGGG AAAAAAAIIIII AAAAAAAIIIII. - Fica quieta, não gosta de tomar banho? Sua porca. Fica quietinha aí senão eu te arrebento no chicote. Aí ele continuou me molhando e eu devia ficar quietinha mesmo com aquela água gelada cortando o meu corpo. Depois ele me ensaboou todinha. - Abra as pernas pra eu lavar a sua Xana. Ele ficou um tempão ...
«123»