1. Travesti


    Encontro: 10/09/2018, Categorias: Travestis, Autor: dianagray444, Fonte: ContoEroticoComBr

    Desde a adolescência tinha atração por homens. Apesar disso, namorava para manter as aparências. Na sauna que frequentava, procurava cantos escuros para satisfazer meus parceiros, chupando-os e levando no cuzinho. Adorava quando me enchiam de sêmen. Entretanto, casei com uma mulher atraente. Na lua de mel, Veronica percebeu que eu olhava os homens na piscina do hotel. Nestes momentos a ereção era maior que a que tinha quando fazíamos amor. Nosso sexo amainou ao voltarmos para casa e Veronica não me procurava. Como eu deixei de ir à sauna, estava carente e irritadiço. Numa noite de muito calor, dormi nu. No meio da madrugada, senti sua mão na minha bundinha e suspirei mais alto. “Você gosta que toque seu anelzinho ? Sente prazer ?” “Sim”, respondi. “Então farei sua vontade”. Mandou que virasse de bruços e aguardasse. De uma gaveta, tirou um consolo, lubrificou e enfiou-o em meu cuzinho. Havia tempo que eu não era possuído e doeu. Abafei o grito no travesseiro. Aguardou até que me adaptasse e movimentou o consolo. Eu gemia meu prazer e gozei abundantemente adormecendo a seguir. Acordei e Veronica ordenou que preparasse o café enquanto tomava um banho para sair. Indaguei onde ia disse que me faria uma surpresa. Passou o dia fora. À noite, vendo televisão, sintonizou o canal de sexo. O filme mostrava dois homens trepando o que me excitou. Puxou minha bermuda descobrindo meu pênis e ajoelhou-se em minha frente colocando-o na boca. Sugou por instantes sem permitir que gozasse, ... pois seus dedos comprimiam a base do pênis impedindo a ejaculação. O falo nunca esteve tão duro. Ordenou que fosse para o quarto e me deitasse colocando uma venda. Minutos depois, mandou que ficasse na posição de ‘frango assado’. Segurei as pernas junto ao peito expondo o cuzinho. “Vamos foder juntos”, avisou. Um pau me penetrou e ordenou que tirasse a venda. Era fodido por um cacete duplo. Enfiou a outra extremidade em sua bucetinha e me cavalgou. Gozamos juntos. “Comprei diversas calcinhas que usará de agora em diante”. Mostrou-as: eram de cores variadas, porém todas tipo fio dental. Dias depois pediu o divórcio, alegando que não viveria com um viado. Mudei-me para um apartamento e me matriculei numa academia. Os professores perceberam que eu me interessava mais por eles que pelas aulas. Adquiri uniformes em tons de rosa, depilei o corpo todo e andava mexendo sensualmente os quadris. Também passei a tomar hormônios. Com os exercícios minha cintura afinou, os hormônios arredondaram meus quadris e empinaram minha bundinha e os seios encheram o soutien que usava. Para completar, adquiri novo guarda-roupa e fui a um salão de beleza cortar o cabelo e pintar as unhas. Estava disposta a vivenciar novas experiências. Frequentava locais gays e metia com quem queria. Fui presa algumas vezes por atentado ao pudor quando estava na rua procurando homem, mas conseguia me livrar do flagrante fazendo boquetes, deixando que me fodessem ou pagando aos policiais para não ser levada à delegacia e ...
«12»