1. Segredos com Vovô (6) (peludos, ursos, maduros)


    Encontro: 03/09/2018, Categorias: Coroas, Autor: pegada de urso, Fonte: ContoErotico

    Naquele momento, minha mente novamente entrou em ebulição total! Aquela noite me trazia muito mais coisa do que eu era capaz de absorver! Eu ainda estava em dúvida do que realmente tinha ouvido vovô falar! Virei o olhar diretamente pra ele, ele me fitava ainda com um olhar enigmático, que eu não conseguia decifrar desde o início da noite, embora tivesse tentado o tempo todo. Quando finalmente recobrei os sentidos, em um sopro de coragem, abri a boca para continuar a conversa, senti a garganta muito seca, coração palpitando, frio no estômago. Eu estava sozinho com vovô, na casa dele, a noite, e eu acabara de ouvir dele mesmo que "me queria em sua cama".—Como assim vovô?! Agora eu estou mais confuso do que nunca... Quer dizer..—Bem... Já que você se abriu tanto comigo essa noite, achei justo falar também né...—Sim, sim... Mas é que... Nossa!!—Hehehe! Esperava que você ficasse um pouco surpreso, mas não achei que ia perder as palavras assim! Agora já nem sei mais se devia ter dito. - Claro que ele falou isso para me provocar a continuar falando... Ele queria que eu desengasgasse logo e prosseguisse com o assunto. Eu ainda olhava atônito pra ele esperando mais alguma coisa que eu nem sabia o que era, enquanto isso, ele ia tirando seu casaco e abrindo o botão da camisa para ficar mais a vontade. Então para não deixar ele no vácuo, finalmente dei continuidade à conversa.—Desculpe ter congelado aqui Vovô, mas você há concordar que me deu uma notícia bomba né!! Quer dizer... Não ... ruim! Me expressei mal, mas é muita surpresa pra mim! - eu ainda não conseguir articular uma frase direito, tinha vontade de bater na própria cara.—Relaxa meu guri, acho que a parte mais difícil já passou. - Vovô, falou isso se apoiando melhor na guarda do sofá, relaxando as pernas e ficando mais a vontade. Então continuou. —Mas então meu garoto... acho que já falamos o principal né, quem sabe conversamos mais a respeito disso... Me conte, desde quando você me olha assim, como homem que te atrai? - nesse momento eu começava finalmente a ficar mais a vontade, as batidas do coração já estavam desacelerando, mas eu ainda estava muito eufórico, e o susto começava a se transformar em uma ansiedade um tanto quanto gostosa...—Ah Vovô... faz algum tempo... Eu não lembro bem quando... Mas não é de agora não...—Entendo... Você não é mais criança, já deve fazer sim algum tempo que seus hormônios começaram a te dar tesão.—Sim sim, mas eu acho que sou meio precoce sabe... Fazia tempo que eu notava os... homens... mesmo na época, meus amigos quase não falavam em mulheres... -eu ainda estava um pouco titubeante em falar termos relacionados a homossexualidade, homens, etc.—Então faz mais tempo do que seu avô imaginava!—Sei lá... Acho que sim pelo jeito Vovô...—E sobre mim especificamente? Foi desde o início?—Bem... acho que sim Vovô... você é a primeira lembrança que tenho de sentir... você sabe né...—Hehehe! Pode falar meu guri, tesão! Seu avô te dá tesão, tudo bem, sabemos disso. - Sempre que ...
«1234»