1. Não era curiosidade, era tesão.


    Encontro: 15/08/2018, Categorias: dotado, Anal, Zoofilia, Autor: Bruno, Fonte: CasadosContos

    Desde sempre vou com minha família a sítios de amigos e familiares. Como sempre fui um garoto retraído, confesso que gostava muito desse tipo de passeio. Porem o que me aconteceu, fez com que eu passasse a adorar. Era um domingo cedo quando chegamos ao sitio do seu Mário, um amigo da família. Como sempre depois de um tempinho sai para caminhar com minha mãe pelo pomar. 3 cães nos acompanhavam, 2 cadelinhas pequenas e um vira latas parecido com um Pastor Alemão, cujo nome era Tobi. Depois de termos comidos algumas laranjas, minha mãe disse que iria voltar, assim que ele saiu as cadelinhas a acompanharam e ali ficamos só eu e Tobi. Enquanto eu andava, observava aquele cão me acompanhando bem devagar, parecendo que ia morrer de preguiça. Então meio que o ignorando comecei a me afastar da do pomar por uma estradinha no canavial. Cheguei então a uma espécie de barracão, onde havia um trator, uns implementos e muitos sacos de adubos empilhados. Comecei a fuçar em tudo, sentei no trator e enquanto fingia que o dirigia, vi o cão se aproximando lentamente. Ele chegou e se deitou ao lado da pilha de sacos de adubo, ficou ali até que eu desci e comecei a mexer numas ferramentas. Como o cão era minha única companhia, comecei a conversar com ele e para minha surpresa, parecendo me entender ele se aproximou todo dócil e parou ao meu lado. Vendo aquilo, me sentei em um saco e enquanto conversava com o bicho comecei a acaricia-lo. Assim foi até o momento em que vendo que o cão era muito ... dócil e eu curioso, resolvi levar a mão até sua barriga e conforme eu ia acariciando, fazia com que minha mão encostasse em seu pau, foi assim até que, já de pau duro, comecei a acariciar seu saco. Tobi mostrava que estava gostando e então pegando em seu pinto comecei a meio que punhetar, fazendo a ponta do pau aparecer vermelha e brilhante. Seu pau crescia em minha mão, mas ainda dentro dele, então o bicho se animou, começou então a tentar subir em mim de qualquer maneira. Eu morrendo de tesão, vi que ali de onde estava, eu podia ver a estradinha entre as pilhas de sacos e não resisti. Enquanto eu tirava meu short, Tobi enfiava o focinho em minha bunda e tentava subir. Aproveitando as pilhas que formavam um tipo de escada, eu tentando controlar a tara do bicho, me ajoelhei em um saco e apoie na pilha da frente. Nisso Tobi veio por trás e subiu, selvagem e com as patas da frente grudadas em minha cintura, ele tentava de todas as maneiras socar seu pau em meu cu. Mesmo morrendo de tesão, consegui com paciência, ajeitar suas patas e apoia-las nos sacos de adubo, coloquei a mão para trás e pegando em seu pau, coloquei nas portinha do meu cu. E foi em uma só, Tobi enterrou seu pau em mim e começou a estocar alucinadamente e enquanto aquele pau bombava em meu cu, eu me inclinei e apoiei o peito no saco da pilha da frente. Ao mesmo tempo em que eu começava uma deliciosa punheta, o pau do bicho começou a crescer. Eu sentia aquele cacetão crescendo e dilatando meu cuzinho. Com o cão ...
«12»