1. Gozando com a filha : primeiro o cuzinho


    Encontro: 16/09/2017, Categorias: Incesto, Autor: morenosedutor9, Fonte: ContoErotico

    Levanto cedo com uma ereção matinal, uma vontade louca de ir ao banheiro me aliviar, meio dormindo meio acordado. Faço, lavo as mãos e quando volto encontro as duas estiradas na cama, depois de tudo na noite passada deitamos embolados, misturados, nus.Irene está de costas sua bunda branquinha se destaca junto com suas coxas carnudas, já a filha dormiu voltada para os pés da cama, está acordada de bruços e admira o estado de 'animo' que meu pau ainda tem.- Vocês ficam assim, não é?Fala baixinho pra não acordar a outra, aproximo e ela me estende a mão e eu aperto. Ela ergue a língua na busca da minha pica, eu ajoelho sobre a cama com a cabeça de Chel entre elas e a língua lambe o pinto que vai voltando a ficar ereto, ela beija e eu atrevido ajudo enfiando a cabeça na sua boca.A menina me engole cada vez mais e eu começo um vai e vem lento gostoso, nem incomodo com a posição que estou. O cacete é envolvido de um jeito diferente, a língua envolve a parte de trás do pinto, o outro lado bate no céu da boca.Ela saliva, eu gemo um pouco. Irene se agita, a visão do seu corpo, sua bunda, me deixa ainda mais excitado. Desinibido seguro o seio da garota aperto o bico deixando duro. Chel deixa a cabeça pender fora da cama o que facilita afundar na sua boca, minhas bolas batem no nariz e no lábio da menina o membro chega até a garganta, apetitoso!- Que isso? Vocês dois parem!!! Estão ficando sem modos.Assustado eu saio e do meu pau goteja uma baba gosmenta, cumprida. Chel admira o que ...
    vê e me acarinha a ponta.- Que que tem? A gente tá afim, vem aproveita.- Chel!! Modera, vê lá não é assim!- Irene lembra? Combinamos, hoje vocês são minhas, pra fazer o que eu pedir.- Viu, estou cumprindo o que o meu 'dono' me mandou fazer.Irene senta, descabelada e brava do riso debochado da filha, mas não tem como negar e nem revidar, aceita.- Mas não é só isso hoje é seu dia filha, lembra? Você queria...- Quero...- Pois é, é o dia que você vai perder sua virgindade.Chel ri de modo safado debaixo me encarando como pode enquanto me segura o pau brilhante de saliva.- Que bom! Vou ser descabaçada pelo amante da minha mãe e ela ainda vai me ajudar, não é? Então vai ser especial, vamos ser escravas dele e de quebra eu vou saber o que é ser comida.- Fala assim não, que feio!!- Besteira, mãe. Vem aproveita dá bom dia pra ele também.Chel estende a mão e puxa a mãe e se vira, as duas ficam de frente e começam a me chupar o cacete - elas se beijam, num beijo de línguas misturadas com meu pinto duro. Elas riem, gargalham, Irene me beija a virilha e desce às bola, chupa puxa, Chel me cospe e me bate uma punheta molhada. Admiro as bundas fofas e as pernas erguidas dobradas no joelho balançando no ar. Passo a pica no rosto, na bochecha de ambas, primeiro a filha e depois a amante.- Levantem as duas, deixa eu beijar.Elas obedecem e ajoelhadas na cama chupo primeiro a língua de Irene, depois da outra, enquanto elas me alisam as costas e a bunda, é Irene que me aperta a bunda. Chel passa a ...
«1234...»