1. Hospedagem do amigo, parte 2, segundo dia


    Encontro: 01/09/2017, Categorias: Traição / Corno, Autor: pedrobrasilia, Fonte: ContoEroticoComBr

    Bom dia a todos, sou Pedro e como muitos pediram, volto ao relato das loucuras que estão acontecendo desde que hospedamos nosso amigo Carlos e para não perder tempo começo de onde parei na parte 1 em que relatei a chegada e a primeira noite: Depois da noite de sono, nos três nos encontramos para o café da manhã, antes de sair da cama tive uma conversa com Andressa disse a ela que poderia rolar muitas sacanagens, mas primeiro, não quero ser enganado e que ela só pode ir até onde eu deixar e que por maior que seja a vontade dela de trepar com o Carlos isto eu não admitiria e fiz uma série de ameaças. Na verdade disse isso sabendo que ela irá dar para ele sem dúvida, mas acontece que se eu disser que deixo, se concordar, para ela perde a graça, porque o que deixa ela louca de tesão é a traição, é o risco de ser descoberta, é o medo do que eu poderia fazer e ainda se concordo iria achar que não a amo mais que não me importo com ela etc. Por exemplo monitoro o face, o watzap, as ligações dela, e ela está sempre de sacanagem, recebendo foto de homens pelados, mandando fotos dela pelada, falando sacanagem, dando a entender aos caras que ela quer ir para a cama com eles, e sempre me conta como se fosse outra pessoa que tivesse feito, finjo estar indignado que é traição ect, ela fica super excitada com minhas reações e damos trepadas maravilhosas, até onde sei, fica nas fantasias, ela não parte para real. Mas fiquei em um dilema: quero que ela trepe com Carlos, ve-la gozar que nem uma ... cadela, satisfazer todos desejos, porém fingindo que não sei de nada, mas quero ver todos os detalhes e ouvir tudo que falam. A solução foi chamar o nosso chefe de segurança e pedir para instalar câmeras escondidas em vários pontos do apartamento, incluindo a área da cobertura e tudo mais, porque é claro que ela não irá transar no estúdio e irá desligar as câmeras de segurança. Acertei que a instalação será segunda à tarde quando ela vai dar aula no curso de etiquetas como faz as segundas e quintas. Disse também que deixaria ela continuar dando mole para ele, e a deixa-lo excitado, disse que no máximo poderia tirar um sarro com ele sem tirar a roupa e lhe tocar uma punheta, mas nada de deixa-lo meter aquela pica imensa e grossa nela. Ela concordou e pediu para deixa-lo mamar a xota dela se ele quisesse e também se ele deixasse iria comer o cu dele já que eu não deixava comer o meu, fingindo relutar concordei que deixaria ela ser chupada mas nada mais e impus uma série de condições fingi ciúmes etc. ela concordou não sei se sendo sincera ou já pensando em quebrar as promessas. Durante o café da manhã, procuramos agir naturalmente mesmo com Andressa dando mole e se insinuando, e incrível, me surpreendi pensando no Carlos com os dedos enfiado no cuzinho e punhetando aquela pica gigante e isto me deu um tesão louco, comecei a pensar em comer o cu dele, ele realmente tinha uma bunda bonita como Andressa observara, e comecei imaginar brincando com aquela picona e mesmo colocando-a ...
«123»