1. Uma mulher casada - 04 descobrindo o prazer anal


    Encontro: 27/02/2019, Categorias: Traição / Corno, Autor: djbarreto7, Fonte: ContoErotico

    trepada os dois deitaram abraçados na cama e Pedro começou uma série de perguntas. Queria saber tudo. O que o deixava espantado era a volúpia da sua esposa o chupando, o tom de voz quando ela pediu que o comesse e claro, porque ela estava dando o cuzinho que ele sempre quis e sempre lhe foi negado.- Estou assistindo filmes pornográficos. Daí, enquanto você fica fora, eu me divirto sozinha.Pedro acreditou na resposta da esposa e lhe deu um beijo apaixonado. A boceta de Laurinha já latejava de vontade quando Pedro cortou seu barato dizendo que tinha que sair.- Mas amor, eu quero mais!! Fica vai.- Preciso dar um pulinho na cidade ao lado. Tenho que deixar o caminhão na revisão, no inicio da noite eu volto.- Mas Pedro, são 10h da manhã!- Eu sei amor, mas preciso ir.Pedro foi pro banho e deixou Laurinha nua, com aquele belo corpo jogado na cama. Seu corpo queria mais, queria gozar de novo e seu marido estava prestes a sair.Assim que Pedro saiu Laurinha foi ver as mensagens no celular e tinha algumas de João. A ultima que acabara de chegar lia-se: a farra foi boa heim!?Laurinha não se intimidou e respondeu: vem aqui terminar o que o seu primo deixou pra trás.Minutos depois Laurinha ouviu o som da porta abrir e fechar, era João, com cara de poucos amigos mas com muita vontade de comer a esposa do seu primo.Laurinha riu, riu com cara de safada e sentou na beirada da cama, abriu o zíper, tirou a calça do amante que estava sem cueca e sem camisa. Pegou o pau e começou a chupar, lambeu ...
    as bolas, mordeu o pau, fez uma pressão na cabeça e se colocou de quatro.- Seu primo gozou aqui. vai deixar barato?João viu aquele cuzinho melado de porra e colocou a cabeça na porta. Seu pau era muito maior e muito mais grosso que o de Pedro.- Vai se arrepender vagabunda!Laurinha sorriu e João meteu a tora de uma vez só. O sorriso deu lugar a um gemido de dor, João não se importou e continuou metendo com força, socando cada vez mais rápido e dando fortes tapas na bunda da sua amante casada.Laurinha sentia prazer e dor ao mesmo tempo, tinha vontade de pedir para parar mas seu corpo traia seus pensamentos e os orgasmos iam chegando sem avisar. João puxava seus cabelos, segurava pelas ancas e metia a rola até o fundo.- Voce está querendo me matar de tanto gozar é?- Cala a boca e senta no meu pau.João deitou na cama do casal e Laurinha foi por cima. Com as mãos ele travou seu corpo e começou a socar de baixo pra cima na boceta da esposa do primo, ela gemia, sentir ondas de choque percorrerem pelo seu corpo, os orgasmos se sucediam e João sem dó, com uma energia inesgotável continuava socando naquela boceta sedenta por pica.Depois de perder as contas de quantas vezes Laurinha havia gozado, João acelerou o ritmo, gemeu mais alto e gozou forte. Laurinha abafou seus gemidos de prazer com um longo beijo até que a sensação de choques pelo corpo passasse e eles caíssem abraçados na cama.- Amanhã seu marido vai fazer o tal churrasco. Vai trazer uma amiga da igreja de vocês e a sobrinha ...