1. ... À Queda Como Dia de Caça


    Encontro: 26/02/2019, Categorias: Traição / Corno, Traição / Corno, Infidelidade, Heterossexual, Autor: Ryan Stone, Fonte: CasadosContos

    Continuação do conto/relato "E Do Auge do Que Era Perfeito..."_______ Eu olhei em seus olhos, bem lá no fundo e tudo o que consegui demonstrar, transmitir, foi uma pura e completa decepção. Mas o que mais estava estampado em minha face era o grande e absoluto nojo. 2 meses antes... Os dias com a Amanda não eram simples, havíamos nossas discussões pelos preparativos de nosso casamento, se seria algo grande ou simples, teríamos de descartar a igreja porque ela já havia sido casada oficialmente antes com o pai de sua filha, então em certos momentos, tínhamos “problemas no paraíso”, como todo casal. Mas para mim, tudo aquilo fazia parte da magia do que era estar com ela. Eu considero essa a fase mais imbecil e irracional da minha vida. Talvez tenha sido o único ano de minha vida, tempo que durou tudo isso, em que fui um completo adolescente influenciável, irracional, não guiado pela razão. Tudo o que eu pensava, era na Amanda de uma forma melosa e shakespeariana que dava até asco em quem estivesse por perto. Mas por outro lado foi o último momento em minha vida em que me recordo ter amado verdadeiramente uma mulher. A última vez que estive no interior com ela, estávamos em um encontro de “casal” com minha irmã caçula e meu melhor amigo. Em determinado momento, me levantei para ir no banheiro da lanchonete e ao entrar, dei de cara com um cara de cabelos pretos e com um corte que eu invejei (sempre quis ter cabelos lisos), olhos verdes, todo bombado e bem alto e bem apessoado, ...
    daqueles caras que chamam a atenção, que tem magnetismo próprio. Lembro que fiquei imaginando que se eu me parecesse com ele, a vida com as mulheres antes da Amanda teria sido muito mais fácil. Entrei no banheiro, fiz minhas necessidades saí. Na lanchonete, percebi que o “bonitão” do recinto estava sentado de frente pra Amanda, acompanhado de uma loira mais ou menos da minha idade muito bonita, bem arrumada e que não tirava os olhos dele, ria de tudo o que ele falava, ajeitava o cabelo toda vez que ele olhava pra ela, agia como se ela tivesse que estar grata pela presença dela ali, e a coitada babando, alisando as mãos dele, soltando risinhos. Pela primeira vez estava vendo esses caras “pegador-macho-alfa” que tanto se contam as “lendas”. Deixei de dar bola pra isso e fui dar atenção pra Amanda, mas percebi que ela estava corada e quando perguntei se estava bem, ela apenas respondeu que sim, soltando um sorrisinho de quem está aprontando. Respeitei seu espaço e privacidade e não dei mais importância ao fato. Umas semanas depois, Amanda estava em São Paulo para fazer compras no Brás e 25 de Março. Queria aproveitar a época de Natal para comprar tudo o que pudesse de barato, tanto para ela, quando para a filha. Eu a acompanhava em tudo, como qualquer noivo, mas quando estávamos enfim descansando em uma lanchonete, já na região da Paulista que a levei para conhecer, a percebi totalmente distraída, calada, toda hora verificando seu celular, as mensagens de SMS. Tentei não dar bola ...
«1234»