1. Simplismente Destino Cap2


    Encontro: 12/02/2019, Categorias: Gays / Homossexual Amigos Amigos Amor / Romance, Gays / Homossexual, Autor: Dean, Fonte: CasadosContos

    Na noite daquele dia, Dona Gabriela veio buscar o Lu, ela e minha mãe chegaram juntas, foi quando ouvi o barulho do portão: -Pera Lu...Eu ouvi o portão abrindo... -Tá bom, eu saio primeiro Ele foi até a sala correndo, quando ele chegou na sala percebeu que ainda estava com um volume nas calças, que mesmo moletom ainda era visível, e disse: -Esqueci uma coisa Voltou correndo para o quintal, quando chegou nós rimos e demos mais um beijo, esse mais tímido. Quando ele entrou, a tia Gabi perguntou: -Eai? Achou? Ele se enrolou e deu uma desculpa meio desajeitada: -Eu esqueci o que fui buscar Elas riram, quando eu entrei minha mãe logo me disse: -Eu sei o que vocês andam aprontando viu mocinhos Na hora eu e Lucas nos olhamos espantados, chegávamos a suar frio, quando ela disse: -Já falei que não quero esse tipo de brincadeira aqui em casa Meu coração quase parou, foi quando ela completou: -Nada de correr dentro de casa Foi um alivio tão grande que caímos na risada. No dia seguinte foi estranho ver o Lu, nós estávamos tímidos por não se abraçar, ou se beijar na frente de todos, isso realmente era constrangedor, tudo que eu conseguia pensar era em como eu iria colar o meu corpo ao dele quando chegássemos em casa. Mais tarde ficamos a sós, sentamos no tapete da sala e ligamos a televisão,eu me aproximei e dei um beijo leve nos lábios dele, ele me olhou e disse: -Eu não sei se é por agora ou se eu realmente quero isso. Eu respondi não me ...
    precipitando: -Isso o que? Ele sorriu timidamente: -Eu e você, quer? Eu ouvi aquilo e senti um arrepio, suspirei mais fundo e respondi: -Eu não consigo pensar em outra coisa a não ser em você Ele mudou naquele exato momento, foi como se ele se entregasse, avançou a mão sobre meu corpo e me apertou, uma mão em minha cintura e a outra em minha nuca, ele foi me puxando para cima dele, e disse: -Eu te quero mas vamos calma Eu só balancei a cabeça positivamente, enquanto isso ele tirou minha camisa e eu me aproximei, ajoelhei entre suas pernas, ele já deitado me olhava fixamente nos olhos,eu encostei a barriga sobre o membro já bem duro de Lu e senti pulsar, o beijei ainda mais então logo resolvi por curiosidade colocar a mão por dentro do shorts dele, foi quando senti pela primeira vez, parecia pequeno, porem mais grosso que o meu, comecei a imitar os movimentos que vi Luiza fazer quando nos mostrou, e logo ele começou a segurar o gemidos, e nesses movimentos eu dava leves apertadas e aumentava cada vez mais a velocidade, até que resolvi usar as duas mãos, uma massageava a glande e a outra segurava as bolas pequenas de Lu, ele parecia que ia explodir quando eu encostei o indicador na portinha do cuzinho, Lucas pulsou tão forte que chegou soltar um grito, jogando tudo sobre o meu peito, ele olhou pra mim e sorriu extasiado e disse: -Nunca senti nada parecido, se quiser eu te mostro. Mal sabíamos nós que as nossas aventuras só estavam começando Continua...
«1»