1. Fernanda na Fazenda ( Autor: paullinho )


    Encontro: 11/02/2019, Categorias: Heterossexual, Autor: gostosaooo_, Fonte: ContoEroticoComBr

    Neste fim de semana meti gostoso com a vovó, dona Julia, com a Izabel e com a Mariazinha pegando uma de cada vez em intervalos que me permitiam dar a cada uma delas uma boa e prazerosa metida. Passamos o sábado e o domingo quase sem sair de casa e metemos bastante, coisa que já estávamos devendo mutuamente. Na segunda feira de manha aparece na fazenda a Fernanda sozinha, dizendo que o marido havia viajado a serviço da empresa e que ficaria fora pelo menos 15 dias e ela resolveu ficar na fazenda conosco. Estavamos acordando quando ela chegou e buzinou acordando-nos todos. Vovó anunciou toda feliz que sua neta estava chegando e fomos todos ainda em trajes de dormir recebe-la, visto que não havia ninguém na redondeza. Fernanda estava magnifica, mais bela que nunca e assim que passou por mim disse no meu ouvido: – Quero você garanhão. Ela foi entrando e falando enquanto a vovó, a Mariazinha e a Izabel iam na frente ela ficou mais para trás comigo e meti as duas mãos na sua bela bunda e ela se esfregou no meu pau duríssimo e pude perceber que ia meter com ela sem trégua. Nos sentamos todos para o café da manhã e depois levei as malas dela para o quarto do andar superior e antes que ela fosse para o chuveiro, nos pegamos forte e saboreei sua deliciosa língua e mãos correndo por nossos corpos sem parar, um tirando a roupa do outro e logo começamos um 69 intenso. Fernanda chupou minha rola segurando na base e abocanhando tudo quase engasgando e me olhou enquanto se punha de quatro ...
    abaixando a calcinha pedindo pistola. Meti na boceta dela enfiando toda rola iniciando um vai e vem intenso segurando na cintura dela e socando toda pistola como fazia na fazenda onde crescemos juntos e a pegava na cachoeira mas, naquele tempo eu só metia no cu dela. Fernanda gozou um bocado e tirei da boceta encostando a cabeça da pistola no cuzinho dela e enfiei tudo num só golpe para tirar um grunhido dela ao passar a cabeça. – Ai Paulinho, mete devagar amor já faz tempo que não dou o cu. – Seu marido não come seu cu? – Não tão gostoso quanto você. O pinto dele é mais fino que o seu. Continuei metendo com força com a rola toda no cu da Fernanda que já gozava dando o cu. Segurando na cintura dela meti muito como se fosse a primeira vez com ela e fiz questão de demorar para gozar, apenas para matar a saudade daquele rabo gostoso de foder. Acelerei bastante cavalgando o rabo da Fernanda e ouvimos a Izabel nos chamar e aí sim gozei no cu da Fernanda com prazer imenso fincando a rola todinha no cu dela como sempre fazia na cachoeira. Gozamos juntos apesar de estar metendo no cu dela e meu pau saiu ainda duro do cu dela que o olhou sorrindo satisfeita dizendo: – Delicia de cacete Paulinho. Temos 15 dias para meter adoidado. Finalmente descemos e as mulheres nos olharam sorrindo zombeteira e antes que dissessem algo a Fernanda disse: – O que estão olhando? Acha que eu perderia uma metida com esse garanhão gostoso? Lembrem que teremos que dividi-lo nos próximos 15 dias. E todas ...
«12»