1. Um caso inesquecível - real 3


    Encontro: 11/02/2019, Categorias: Heterossexual, Autor: sempresincero, Fonte: ContoErotico

    Olá novamente.Apesar de ter demorado mais alguns dias pra escrever e espero q entendam, tempo é uma iguaria em falta.Continuarei de onde parei anteriormente.Após ter gozado abundantemente na boca da, agora sim, minha amante, nos beijamos loucamente.Eu voltei a ficar duro e ela percebeu.Me deu um sorriso sacana e disse:- tinha certeza que vc era quente, só não sabia o quanto.Demos um beijinho de despedida e voltamos ao trabalho.Eu não conseguia fazer meu pau baixar, tanto q minha chefe a dona da empresa chegou a perceber o volume.E aparentemente gostou do que viu.Eu como estava com os hormônios em ebulição e me sentindo o fodedor Master, fiquei em frente à sua mesa além do necessário, somente para que ela percebesse como eu pulsava de tesão.Bom após esse flerte inocente, fui ao banheiro da empresa gravei um vídeo onde me masturbava e tinha outra ejaculacao majestosa e enviei à minha amante com o seguinte assunto."Culpa sua"Clichê?Talvez.Mas quem não fica idiota qdo está dominado pelo tesão?Ela não me respondeu.Não naquele dia.Era uma sexta feira.E também não me respondeu no sábadoEu já me arrependia mortalmente de ter enviado o vídeo.E também não me respondeu no domingo.Na segunda eu não sabia oq pensar.Vi ela é ela evitou me olhar.Arrependimento?Consciência pesada?Eu tinha sido usado?Muitas dúvidas pairavam sobre minha cabeça.Bom, não gosto de deixar as coisas mal esclarecidas.Fui até à recepção e questionei-a.- o que houve?- Bom dia, pra você também -disse ela- Bom dia - ...
    disse ansioso - Agora me responde, o que houve?Ela olhava para baixo e disse baixinho.- foi um erro.Eu fiquei irritado e respondi num supetão.- Não podia ter pensado nisso antes de gozarmos um para o outro?- grosso. - ela disse.Mil respostas me passaram pela cabeça.Puta merda, ela estava conseguindo entrar na minha cabeça.- ok, - respondi - quando decidir me falar, sabe onde me encontrar.Eu tinha que fingir q estava com as rédeas da situação.Ela não me procurou, passaram-se os dias.Segunda.Terça.Quarta.Quinta à tarde recebi um email.Nenhuma foto.Texto gigante.Eu previ o drama.Mas não estava preparado para o que li.Logo nas primeiras linhas ela me confessava que estava apaixonada.Que não havia conseguido se conectar com ninguém na sua vida como havia se conectado comigo.Que devia se afastar pra entender seus sentimentos e que ainda amava o marido, mas estava apaixonada por mim.Terminava o email pedindo desculpas e que eu entendesse sua posição.Não respondi o email.Passei o fim de semana mal e pensando no email.Minha mulher notou a mudança de comportamento.Até se dispôs a me fazer um boquete.Mas pediu pra eu gozar em seus peitos, pois não gostava do gosto e textura de porra.Eu claro, fiz oq pediu.Mas agora eu tinha outra referência em termos de sexo oral.E só me fez lembrar ainda mais da outra.No domingo respondi o email.Disse que respeitava a opinião é desejo dela, e que me afastaria.Mas não deixei de espetar, dizendo q se um dia quisesse sentir as emoções de uma paixão proibida, ...
«12»