1. A Ex do meu namorado (real)


    Encontro: 10/02/2019, Categorias: Traição / Corno, Autor: gabkiel, Fonte: ContoErotico

    duas. Vejam, não que eu achasse isso má idéia. Pelo contrário, eu adoraria. Mas a questão é outra: porque me enganar, abusar da minha boa-fé, me fazer sentir culpa pelos meus desejos? Isso que me irrita até agora.Mas bem, já ciente do plano todo, consegui armar o meu contra-ataque. Nos dias seguintes, alimentei a idéia do ménage, deixando o Gui louco de expectativa. Enquanto isso, procurei Suzana novamente. Disse a ela que o Guilherme já havia me confessado os seus planos. Ela, inocentemente, confirmou todas minhas suspeitas. Disse que era bi, que nunca havia se separado de Guilherme, mas que tinham uma relação aberta. Que, quando ele soube que eu escrevia contos, ela havia lido e se excitado, etc. Fingi que levava tudo numa boa, disse a ela que faríamos uma surpresa para o Gui, mas acrescentei alguns elementos. Disse que ele gostaria de nos ver sendo fodidas por outro homem.Suzana riu... “nunca pensei que ele fosse desses”, comentou. Mas não suspeitou de nada. Disse que poderia providenciar isso. Marcamos a data, dia 26, na última sexta-feira. Às 18h, ela desceu ao nosso apartamento. Estava deslumbrante, com um vestidinho curto e justinho que deixava à mostra cada curva do seu corpo. Fiquei molhadinha só de vê-la. Minutos depois, chegou o seu “convidado”, o Jr., um moreno forte, de cabelo raspado e cara de mau (porém muito gentil. Beijo para vc se estiver lendo). Servi uma bebida pra quebrar o gelo e sentei junto de Suzana, acariciando suas coxas e cheirando seu pescoço.“O ...
    Gui não vai reclamar de começarmos sem ele?” perguntou a gaúchinha, já bem excitada. “Não se preocupa, ele vai gostar de ver a putaria comendo solta”, eu respondi, enquanto ela já me beijava. Queria aproveitar aquela gata antes de tudo acabar, então acelerei as coisas. Fui tirando suas roupas e lambendo seus seios, que tinham uns mamilos muito pontudos e salientes. Toquei sua calcinha e percebi que ela estava totalmente molhada. Suzana também arrancou minha roupa e trocamos carícias freneticamente... nos arranhamos, lambemos, beijamos... de repente ela gritou, como se sentisse dor... estava gozando. Mesmo assim, não parou, continuou tocando minha buceta até me fazer gozar. Confesso que fiquei um pouco fora do ar, pois tudo que queria era ter Suzana antes do Gui chegar, então foi um orgasmo bem intenso. Quando dei por mim, o Jr., que tinha assistido a tudo meio tímido, apareceu na nossa frente com um pauzão duro.Suzana riu e começou a punhetá-lo. Em seguida abaixou e caiu de boca, me chamando pra fazer o mesmo. Não estava muito a fim, mas o cheiro forte que aquela pica tinha acabou me atraindo. Chupei junto com Suzana, que já estava bem excitada de novo. Ainda estávamos na sala e ela perguntou se não era bom irmos para o quarto. “Vai estragar a surpresa”, eu disse. Esperava que meu namorado chegasse a qualquer hora (fiz questão de colocar a chave nas coisas dele naquele dia).O Jr. começou a comer a Suzana no sofá e eu fiquei meio sem saber o que fazer. Pela janela, vi o carro ...