1. Fodendo com o primo


    Encontro: 10/02/2019, Categorias: Heterossexual, Autor: Dr. Quinzel, Fonte: ContoEroticoComBr

    Olá, me chamo Eduarda, tenho 17 anos, peitos médios/pequenos, 1,70 de altura, bunda e coxas grandes e grossas, cabelo preto até o meio das costas e branca/morena. Todo final de semana vou pra casa da minha tia e esse não foi diferente, finais de semanas antes eu já tinha notado algumas provocações do meu primo Pedro, um homem de 19 anos, alto, cabelos preto, olhos castanhos, um pau gigante, grosso e cabeçudo, provocações do tipo: passar a mão na minha bunda, pegar no meu peito e quando eu ia dormir no quarto dele (em camas separadas) o assunto era sexo, sexo, nossos fetiches, virgindade ( não sou mais virgem) e coisas do tipo, já até tinhamos nos beijado uma vez. Certo dia minha tia viajou e só ficou eu e ele em casa, ele falava coisas do tipo: ” tá gostosa hein!” ” nossa Duda, sua bunda é gigante” e eu comecei a imaginar nós dois na cama, chgou à noite e já íamos dormir quando ele me pediu… — Duda, dorme aqui pra você fazer cafuné em mim à noite até eu dormir. – e eu aceitei pois fazíamos isso sempre. Quando fomos deitar ele foi dormir só de cueca e eu de shortinho e uma blusa soltinha, quando deitamos ele me abraçou pela cintura e colocou a cabeça em meu peito, comecei a fazer o cafuné e ele a fazer carinho na minha cintura, comecei a sentir suas grandes mãos descendo até minha bunda e dando um aperto, não falei nada e continuei quando ele passou a mão pra frente e colocou dentro shorts e começou a massagear minha bucetinha por cima da calcinha, eu comecei a gemer baixinho ...
    quando ele tirou a mão e me mandou chupar os dedos dele e eu fiz sem reclamar pois eu sabia que era errado mais o tesão falou mais alto, quando estavão bem babados e colocou a mão dentro da calcinha e teve um encontro direto com a minha bucetinha já molhadinha, ele começou a me masturbar, enfiu um dedo, depois dois, depois os quatro dedos de uma vez e eu só sabia gemer e puxar seus cabelos. — Tá gostando cadela? Hein? Vai dar pro priminho hoje né safada! Você não faz idéia de quanto tempo eu quero te comer sua putinha safada! — Então faz, me come, enfia seu pau na minha xota bem gostoso! Vai cachorro! – eu levantei e comecei a tirar a minha roupa, quando já estava nua tirei a cueca dele e aquele mastro grande, grosso e cabeçudo pulou pra fora já duro, 19 cm de puro prazer, eu me senti encharcada, não perdi tempo e caí de boca naquele pau gostoso, eu chupava, lambia, mordiscava a cabeça, lambia as bolas e ia subindo até a cabeça, chupava e o que não cabia eu punhetava. — Aahhhh… Vai safada! Chupa esse pau sua cadela! Cachorra! Piranha! – ele dizendo aquilo e comecei a sentir que ele ia gozar. – Ahhhh porra! Eu vou gozar… Vou gozar porra! Não para! Aaahhhh caralho! – ele gozou na minha boca e eu engoli tudinho sem deixar escapar uma gota, eu me levantei e deitei na cama, abri as pernas bem abertas e disse: — Agora vem seu cachorro! Vem e me chupa bem gostoso que eu quero gozar na sua boca! – ele veio e começou a chupar minha buceta, ele lambia o meu grelinho enquanto socava 3 ...
«12»