1. A Descoberta 12B (Dia de Aniversário - Conclusão)


    Encontro: 10/02/2019, Categorias: Gays / Homossexual, Autor: Skinhead, Fonte: CasadosContos

    [Depois dos momentos de sufoco passados com minha mãe, onde quase se pôs tudo a perder depois de uma conversa mal interpretada, enfim pude dormir com Caio em sua casa, sem pais e sem ninguém para nós atrapalhar, como um casal]. Pegando-me pela mão, Caio me conduziu ao quarto, pois aquela noite prometia e só estava a começar, ele acabou me surpreendendo novamente,ao contrário de que pensei, nós não fomos em direção ao seu quarto e sim para a suíte master, espaço de seus pais. Era um belo quarto, com um bom tamanho, um lindo toilet, ar condicionado e excelentes móveis de madeira de lei, mas para quem tinha um bom cargo em estatal, era o mínimo... - O quarto de seus pais Caio? Você tem certeza disso? Eu não sei... Eu não me sinto a vontade em transar na cama de seus pais, não acho certo. - Porque o receio? - Para falar a verdade, acho falta de respeito com eles, fazer sexo na cama deles... -Não pense nisso, falta de respeito seria se eu trouxesse uma vagabunda, uma rapariga para deitar aqui, mas você não, você é diferente... Caio segurando em minha mão, sentou-se na cama e me fez ajoelhar frente a ele, cheirou e alisou meu cabelo, e botando seu pinto para fora ele disse: “Vem, chupa seu presente de aniversário”. Sem frescura, agarrei sua rola e comecei a chupar como se fosse um picolé prestes a derreter. Acariciando minha cabeça Caio confidenciou: “Sempre sonhei com esse momento, nós juntos, não só fazendo sexo na cama de meus pais, mas dormirmos nela como um casal”. Então ...
    parei a felação e em resposta disse-lhe: “Uau... É uma honra poder estar aqui, fazendo sexo no quarto em que você foi feito”. - Então aproveite o momento e chupa o “cabeção” minha puta... Caio colocou sua mão em minha nuca, empurrando-a, começando um vai e vem me fazendo engolir cada centímetro de sua rola, me fazendo por algumas vezes engasgar. A cada mamada Caio gemia extasiado pelo prazer, vendo suas feições de deleite, meu sentimento era recíproco. Subitamente Caio levantou-se e segurando meus cabelos com violência, começou a foder minha boca, ele segurava e dizia frases chulas. - Isso minha Puta! Cai de boca na rola do teu macho... Papai vai encher essa boquinha de leite quente e grosso, você vai gostar e ainda vai pedir mais... a noite só está começando,quero ver agüentar até amanhã... Continuei chupando seu penis, onde alternava entre mamadas e lambidas em sua grande cabeça e chupando suas bolas, oque lhe deixava doido... Demorou alguns minutos e comecei a sentir as jatadas de gala em minha garganta, sentia seu cacete latejando em minha boca, despejando o resto de leite, fruto de uma farta gozada. Olhando para seus olhos, sorri e engoli seu leite e sacanamente lhe falei: “Delicioso, se melhorar estraga”... Demos alguns minutos para recomeçar o sexo, nesse meio tempo conversávamos, então Caio veio com um papo indigesto: -Estava pensando aqui, depois do papo tenso com D.Edna, acho que devemos resolver um problema seu, é preciso fazer algo sobre o assunto. -Que problema? Que ...
«1234»