1. Mais um integrante na família


    Encontro: 24/01/2019, Categorias: Exibicionismo, Incesto, Heterossexual, Autor: Marta de Almeida, Fonte: CasadosContos

    A rotina da família tinha se alterado profundamente. Passamos a fazer amor na casa inteira, as vezes Artur assistia, as vezes nem ligava. Pedro e Artur criaram uma intimidade nunca vista, pois acho que depois dos últimos acontecimentos eles se viram mais próximos. Nós estávamos vivendo muito bem os três, entretanto, quando Vanessa ia lá para casa nos finais de semana as coisas ficavam um tanto quanto estranhas. Ela era uma menina muito doce e consciente das coisas, mas nós sabíamos que o nosso modo de viver seria muito pra ela, portanto fazíamos o máximo para evitar algo quando ela estava por lá e isso nos deixava desconfortados por ter que forçar as coisas. Artur evitava até beija-la, pois sabia que ela era envergonhada, logo o quando ela estava lá éramos a "tradicional família brasileira". Numa quarta feira estávamos eu e Pedro no sofá assistindo um filme bem ruim, não conseguíamos prestar atenção, por conta disso começou nossa pegação. Como estávamos acostumados à isso, não interessava muito se Artur estivesse ou não em casa. Os beijos eram sempre os mesmo: Quentes, molhados e cheio de apalpadas. Neste dia eu estava usando um shortinho meio folgado e estava sem calcinha. A mão de Pedro escorregou por minha perna e encontrou uma bocetinha lisinha e muito molhada. Seus dedos escorregavam por ela enquanto eu gemia e lambia seu pescoço. Seu cheiro de macho me deixava louca. Apertava seu pau por cima do short e gemia sem pudor baixinho em seu ouvido. Naquele momento me ...
    ajoelhei enquanto ele permaneceu sentado no sofá. Tirei sua bermuda e passei a lamber seu pau duro. A cabeça estava que ia explodir, engolia tudo babando e escorregando em minha língua. Seu pau preenchia minha boca inteira. Não estava mais aguentando de tesão quando tirei o short e sentei em sua rola de frente para ele. Entrou bem fácil, pois estava encharcada. Era delicioso subir e descer devagar para sentir todos os cm dele. Enquanto rebolava gemia gostoso em seu ouvido e pedia para ele me comer forte. Ele então me tirou de cima e jogou de quatro no sofá. Ajeitou a cabeça do pau na minha bocetinha, mas quando foi enfiar, a porta do quarto do Artur abriu e ele saiu de dentro indo em direção à cozinha. Como já estava meio que acostumado com aquilo tudo, logo continuamos. De repente sai do quarto uma menina linda: Era a Van. Nós não esperávamos que ela tivesse lá e acredito que muito menos ela esperava que estivéssemos fazendo aquilo no meio da sala. A cena era eu de quatro no sofá, Pedro pelado de pau duro pronto para meter em mim, Artur bebendo água na cozinha e Van parada na porta. Não entendemos nada do que estava acontecendo, todo mundo ficou parado por um instante, ela estava petrificada. Artur esqueceu de avisá-la que não era para sair do quarto e também não lembrou de nos avisar que ela estava em casa. O constrangimento era geral, Pedro amoleceu o pau e tentou vestir a bermuda sem sucesso, eu tentava me cobrir sem jeito e a Van nem se mexia. Eu muito sem graça fui tentar me ...
«123»