1. A Coroa no estacionamento do Extra


    Encontro: 10/01/2019, Categorias: Sexo em publico, Carro, sexo com coroa, Heterossexual, Autor: Silveira, Fonte: CasadosContos

    Olá caros leitores, venho com mais uma história verídica. Conheci a Sil (loira, olhos cor de mel, 1,65cm e uns 65kg, cinturinha e uma bunda que é uma loucura, e seus peitos generosos e um pouco caidos por conta da idade, normal) em uma balada sertaneja da região, a Pousada dos Pescadores, ambiente gostoso pra dançar e que sempre dá muita muié, em especial muitas coroas bonitas o que me chama muita atenção rsrs Depois de dançar e trocar uns beijos com a Sil naquela noite, trocamos contatos. Ao longo da semana fomos conversando e nos conhecendo melhor, e com isso mais intimidade e as coisas esquentando mais, até que marcamos de nos encontrar depois do trabalho no Extra Anchieta. Chegado o dia, as horas pareciam não passar kkk assim que encerrou o expediente, tomei aquele bom banho, perfuminho básico e me encaminhei para o encontro de Sil, essa que demorou um pouco mais pra chegar ao caprichar no banho e ao se arrumar, estava com uma blusinha de alcinhas e sainha curtinha. Ela encostou o carro onde eu estava e me mandou entrar, e depois estacionou embaixo das vagas cobertas, de frente a Av. Corredor Abd. Mal ela parou e eu fui pra cima dela beijando e entrelaçando os meus dedos em seus cabelos, mordendo o canto da sua boca e deslizando a outra mão pelo seu corpo, estava um dia com uma chuva fraca, o que contribuiu para os vidros do seu Ford Ká embaçarem mais rápido, esses que nem eram tão escuros... kkk A medida que os beijos foram esquentando, as mãos dela já estavam me ...
    punhetando, e eu chupando seus peitos e acariciando sua bucetinha que já estava muito molhada, ainda estavamos nos bancos da frente, até que desco e começo a chupa - lá, passando a língua por toda a sua bucetinha e encostando a pontinha no seu cuzinho, o que fez ela se tremer inteira, me dediquei a chupar ela, que gemia mordendo a boca tentando abafar os gemidos, até que introduzo um dedinho na sua bucetinha e outro no seu cuzinho, o que fez com que ela rebolasse nos meus dedos dizendo que estava gozando, eu só intensifiquei os dedos e as chupadas, até que ela me puxa pra cima dela, eu já com o pau explodindo de tão duro que estava, deslizou pra dentro da bucetinha dela sem resistência alguma, e fiz um movimento suave, não tinha a inteção de chamar atenção... mas ela pedia mais, foi quando aumentei o ritmo, tenho certeza que quem passou por ali pode ver o Kázinho balançando kkkk Sil rebolava como podia falando que ia gozar de novo, pedindo pra gozar nela, aumentei as investidas gozando junto com ela. Fomos nos recompondo aos poucos, e vimos um vigia de moto olhando afastado, porém continuamos ali, conversando, trocando caricias e beijos, meu pau já estava duro novamente, Sil não perdeu tempo em me chupar, e disse que queria sentar, apenas deitei no banco e a deixei a vontade, ela veio por cima, encaixou no meu pau e sentou e foi rebolando gostoso, subia e descia rebolando, ela já não se importava em não chamar atenção, só queria o prazer que dizia estar sentindo, eu dava tapas em ...
«12»