1. Meu filho quase enlouqueceu me olhando


    Encontro: 10/01/2019, Categorias: Exibicionismo, Incesto, Heterossexual, Autor: Marta, Fonte: CasadosContos

    Me chamo Marta, sou de São Paulo e sei que como é impossível descobrirem quem sou, por isso não inventarei nomes. O texto ficou um pouco grande, mas tentei explicar ao máximo que aconteceu. Venho de uma criação muito tradicional, meus pais sempre foram muito rígidos e regrados, talvez por isso sempre fui reprimida de todas as formas. Casei muito cedo, com 15 anos, mas meu marido sempre foi excelente comigo, talvez por isso nunca quis outro homem em minha vida. Nossa relação sempre foi bem resolvida na questão sexual, já que queria afastar um pouco todas aquelas amarras que me prendiam. Com 16 anos tive o Artur, meu primeiro filho. Hoje ele está com 18 anos, mas quando o fato aconteceu, ele ainda era um adolescente no início da puberdade, já tinha pegado ele olhando para minha bunda uma vez de uma maneira mais sexual, mas nunca dei importância e nem parei de usar minhas roupas mais leves por causa disso. Em sua criação tentamos ser os mais liberais possíveis e nunca quisemos impor nada. Acho que acertamos, pois nunca foi um rapaz problemático, mas sempre foi meio calado e comedido. Uma sexta à noite estávamos nós três jantando a mesa quando meu marido recebeu uma ligação de seu chefe dizendo que aconteceu um problema sério em seu setor, um acidente com algum funcionário, e então ele precisou ir, ficando só eu e meu filho juntos. Por ser final de semana, nenhum dos dois iria fazer nada no outro dia, portanto resolvemos assistir um filme. Na televisão estava passando um desses ... filmes de besteirol americano e ele adorava isso. Preparei uma pipoca doce como sobremesa e fomos para o sofá. Ele estava de calça de moletom e eu estava usando um pijama meio folgado com um short e blusinha sem manga. Como estávamos em casa, eu estava sem nada por baixo. Depois de algum tempo de filme e de rirmos muito, eis que apareceu uma moça sem roupa e logo notei que meu filho ficou envergonhado na hora, achei aquilo bem engraçado e falei: - Meu filho, não precisa ficar envergonhado, isso é natural. - Eu sei mãe, mas é que eu não estou acostumado a ver isso do lado da senhora. Depois de rir mais um pouco eu disse: - Eu sei, olha, você quer que eu mude de canal? - Não mamãe, deixa aí. - Ok. Percebi depois que o filme foi ficando um pouco mais sexual do que o normal e num movimento por causa das risadas, senti uma coisa dura no moletom dele. Quando fui ver o que era, vi que ele estava sem cueca e então percebi que era o pintinho dele que estava duro por causa do filme. Ele não percebeu que eu tinha sentido e de repente eu é que fiquei constrangida. Resolvi fingir que nada estava acontecendo, só que continuei com aquele pensamento dele excitado, na minha cabeça. Um sentimento completamente estranho, pois nunca havia imaginado agir de qualquer maneira que não fosse a relação natural de mãe e filho. Não sei porque fiz isso, mas me veio a ideia de provoca-lo e dei um jeito de abrir minhas pernas, deixei uma em cima do sofá e a outra coloquei no chão. Dessa maneira, o short do ...
«12»