1. As aventuras de Anala CD part 7


    Encontro: 09/01/2019, Categorias: crossdresser, Lésbicas, Gays / Homossexual, Autor: Alana CD, Fonte: CasadosContos

    Dois meses se passaram após o relato do último conto, minha vida na comunidade permanecia a mesma, porém eu já não era mais a mesma de quando havia chegado ali, por conta do uso regular dos fortes hormonios e dos exercicios físicos diários meu corpo havia deixando de ser esquio e elegante para possuir agora curvas mais generosas, minhas pernas estavam mais grossas e musculosas, meu bumbum maior e mais empinado, minha cintura fina e meus seios agora além de muito sensiveis ao toque estavam compatíveis com os das meninas de minha idade, o convivio com outras meninas da comunidade, as roupas e os costumes acabaram me tornando uma mulher mais sexy e sensual. Mudanças essas que passaram a atrair os olhares masculinos da comunidade. Certo dia, durante uma manhã, ao me ver tomando sol na laje de bikine fio dental vermelho, dona Roberta anunciou que eu já estava preparada para ser levada para a casa de Dodo, fiquei super nervosa ao ouvir essa notícia, ela me disse que já havia falado com Dodo da minha condição e levado algumas fotos e que naquela noite eu seria levada pra sua casa, durante a conversa ela me orientou e alertou para diversas coisas, me falou sobre a fama de homem viril e insaciável que ele tinha, e mandou que eu me comportasse como a menina submissa que havia sido treinada a ser e realizam todos os seus desejos de bom grado. Então no meio da tarde iniciamos a preparação em, fui para o banheiro tomar um banho que dona Roberta supervisionou e mandou que fizesse uma ...
    duchinha anal até que ficasse completa mente limpa, em seguida fui para o quarto passar cremes por todo o corpo, depois ela mandou que vestisse um conjuntinho de lingeries vermelha super sexy e meias calsas 7/8 pretas que ela havia comprado especialmente para esse momento, em seguida vesti um vestidinho roxo super justo e curto que mal era capaz de tapar completamente meu bumbum, então ela mandou que me sentasse na penteadeira e fez uma maquiagem super carregada com olhos escuros e boca vermelha, coloquei também os brigos de argola uma gargantilha e por fim calsei a sandalia de salto fino de 10cm que somado agora aos meu pouco mais de 1.70m me deixava como uma verdadeira potranca. Dona Roberta então pediu um Taxi para nos deixar em nosso destino, ao chegar a casa de Dodo ele nos recebeu com bastante intusiasmo, e ao me vez sequer procurou esconder o desejo que estava sentindo por mim apalpando o seu pau por cima da bermuda sem o menor respeito com a presença de dona Roberta, apos um pouco de conversa ela se despediu nos deixando a sos em sua casa, ele então foi ate a cozinha e buscou uma bebida pra mim e conversamos um pouco mais em sua sala, me fez varios elogios até que em determinado momento segurou minha nuca e me deu um beijo de lingua demorado e molhado, e eu ali fragil e sem reação não tinha outra escolha a não ser retribuir aquele beijo daquele homem grande e gordo, em seguida quando dei por mim ele ja havia baixado sua bermuda e colocado para fora o seu pau, me assusei ao ...
«12»