1. NA PAZ DO SEU SORRISO. 18


    Encontro: 08/01/2019, Categorias: moreno., loiro, muleque, CAFÚ, favelado, Gozada, pai e filha, Pai e Filho, Filhos, Garota de programa, Punheta, piranha, Puta, Foda, Safadinho, NOVINHO COM TESÃO, sexo na sala, sexo no banheiro, Festa, Aluno, Professor, metendo com força, Putaria, Oral, Primeira vez, descoberta, menino, Trem, VENDEDOR DE TREM, favela, Discoteca, ANOS 70, Trabalho, Garoto, PUNHETA NOVINHO, Teens, adolescente, HOMEM MAIS VELHO COM GAROTO NOVO, Amor / Romance DE NOVINHO, Reconciliação, Amor / Romance, Gays / Homossexual, Autor: RENATO MOTA., Fonte: CasadosContos

    Naquela manhã Danilo saiu para viver sua nova vida ao lado de Sônia, por amor ao filho dele. Sabia que não seria fácil e teria que aturar ela. Mas ele foi. Com suas roupas em uma mala, passou primeiro no banco e depositou boa parte do dinheiro que Marcos deu a ele. A quantia era mais ou menos o equivalente ha uns 23 mil no dinheiro de hoje ele deixou depositado em torno de 18 mil e levou consigo para ajudar a Sônia uns 5 mil. Com esse dinheiro comprou o bercinho simples da criança e móveis bem simples pra casa nada muito luxuoso e extravagante, apenas o básico para se começar. No decorrer do tempo ele procurava tolerar Sônia. Ela por sua vez tentava e infernizava ele todas as noites quando ele chegava do trabalho, para transar com ele. Ele pulava fora por ela estar de barriga, dizia que tinha medo de machucar a criança. Mas numa noite não teve jeito e ai os dois discutiram. Danilo já tinha ido se deitar, ela veio depois já com uma barriga grande de quem estava com 6 meses de gravidez. E ao lado dele na cama começou a querer acariciar seu rosto, ele virou-se de lado. Ela ficou furiosa e despejou: - Até quando você vai ficar me rejeitando? - Não me venha com essa história de bebê porque nós dois podemos fazer amor sem machucar ele. Danilo se virou para ela e disse: - Você arruinou minha vida, me fez viver aqui preso com você, contra a minha vontade, eu estou aqui do seu lado, não era isso que você queria? - Só não me peça pra cumprir com minhas obrigações de marido, porque ...
    nunca quis ser seu marido. - Você é um desgraçado Danilo, eu aqui grávida, fazendo tudo pra lhe amar e você me trata assim, você não tem coração. - Tenho! - Pior que tenho coração, o que eu não tenho é amor por você, e você é quem me força sentir o que não posso e nem quero sentir por você. - Eu te odeio seu canalha, te odeio. Sai do meu quarto agora, saiiii... Disse Sônia irritada aos berros. Danilo pegou um lençol e um travesseiro e sai do quarto, mas quando chegou na porta ainda disse: - Eu te disse uma vez e vou te dizer novamente, você pode me ter ao seu lado, mas nunca terá a mim por completo, nunca terá meu amor, eu me deito com qualquer mulher do mundo menos com você, por todo mal que você me causou. E depois disso ele bateu a porta do quarto, para não ouvir ela retrucar nada. Foi para sala, ajeitou o travesseiro e deitou-se no sofá se cobrindo e indo dormir. No quarto Sônia chorava baixinho com a cara enterrada no travesseiro. Os dias foram se passando e os meses também. Enquanto Danilo sofria de um lado, Marcos sofria de outro. Para ele chegar todos os dias naquela casa e não ver mais Danilo era um martírio. A casa parecia ter se enchido de trevas, não se ouvia mais o som da vitrola. A TV., quase não era ligada. E a casa que antes era alegre e cheia de vida, agora mais parecia uma casa abandonada, silenciada em trevas e penumbras. Marcos estava deprimido, só saia de casa para ir e voltar do trabalho, estava começando a ficar amargurado. Ele então resolveu que iria dar ...
«1234»