1. REVELAÇÃO.13


    Encontro: 26/12/2018, Categorias: dominação de menino, escravinho, mijada, dominação de adolescente., ENCONTROS E DESENCONTROS. JOVEM, Dor, Revelação, Assassinato, Mistério, Amor / Romance, Sexo, Gêmeos, Amigos, Gays / Homossexual, Autor: RENATO MOTA., Fonte: CasadosContos

    No Sábado depois do almoço Bruno e Simone partiu de carro pra Roseiral, a cidade não era muito distante de onde ficava o sanatório. A viagem deu em torno de uns 40 minutos até chegar a Roseiral. Simone deu algumas voltas de carro pelas ruas devagar, sem pressa. Bruno olhava tudo atentamente. Mas nada. Ele não estava lembrando-se de nada. Simone disse: - Bruno vamos parar aqui nessa praça, tem uma lanchonete ali em frente, vamos tomar um suco, ou um lanche enquanto isso você vai observando tudo com calma, quem sabe você não consiga identificar alguma coisa? - Ta bom doutora. - Me chame de Simone querido, aqui não sou médica, sou sua amiga. - ok, Simone! Ela sorriu pra ele caminhando até a lanchonete, pediu um suco de maracujá e um pastel de carne. Bruno pediu uma coxinha e um caldo de cana. Simone viu uma farmácia e disse: - Bruno vou até essa farmácia aqui em frente, quer vir comigo ou prefere ficar ai dando mais uma olhada ao redor? - Se você não se incomodar, prefiro ficar aqui um pouco. - Não querido, tudo bem, fique a vontade, você só fica preso lá dentro daquele sana... Daquele lugar, você sabe... É bom que fique aqui fora, veja gente, respire um ar puro, quem sabe não te vem alguma lembrança. - É verdade, é exatamente isso que estava pensando aqui. - Pois fique aqui, que já volto se tiver com fome pode pedir outro lanche que quando voltar eu pago. Esses que comemos já estão pago. - Ta bom. Bruno acabou seu lanche atravessou a rua e sentou na praça, algumas pessoas ...
    estavam passando e entre elas um rapazinho loiro passou e ficou encarando ele, ele também encarou. O rapaz sorriu pra ele, e ele gentilmente, sorriu pro rapaz. Para seu espanto, o rapaz que já ia caminhando mais a frente da praça voltou e veio na sua direção. O coração de Bruno veio na boca, ele pensou: "Ai meu Deus, será que esse garoto me conhece, e agora"? O jovem veio na sua direção e sentou-se do seu lado e disse: - Oi! - Oi! - Você não é daqui dessas bandas. Bruno mais aliviado por não ter sido conhecido do rapazinho disse: - Não! - Não, na verdade vim aqui a passeio aqui com minha tia, ela veio visitar uma amiga, mas ela não encontrou a amiga dela se mudou daqui. - Há ta! Prazer meu nome é Pedro e o seu? - É Miguel, prazer Pedro. (Eles trocaram apertos de mão sorrindo um para o outro). - Então você está só de passagem mesmo, uma pena né! - Pois é, até gostaria de ficar, mas no momento estou desempregado, estou vivendo de favor na casa dessa minha tia. -Por isso não; acho que posso conseguir um trabalho pra você aqui na cidade. - Sério? - Sim, esta vendo aquela farmácia ali, meu pai é o dono, então ele esta abrindo outra filial numa cidadezinha aqui próxima, e esta precisando de um rapaz pra atendente aqui na loja, eu ajudo ele lá há algum tempo e já peguei todo serviço, posso ir te ensinando, você vai trabalhar comigo. Vai ganhar seu dinheiro e pode se sustentar por aqui. Se você quiser podemos ir falar com meu pai agora. - Nossa seria uma boa, minha tia foi lá dentro ...
«1234»