1. Ajuda do Vovô


    Encontro: 06/12/2018, Categorias: Gays / Homossexual, Autor: bicasado2008, Fonte: ContoErotico

    Quase que esqueci de contar o que rolou neste sábado 03/02/2018.....Amanheceu um dia lindo, e meu avô chega a minha casa sem avisar, é sempre uma alegria saber que ele esta bem e que sabe se virar, então pedi pra ele ficar a vontade e me perdoar por estar tão à vontade, mas é que eu não sabia que alguém ia vir até a minha casa e estava aproveitando que não tinha ninguém para fazer uma arrumação no quarto da bagulhada. Eu tinha colocado uma calcinha vermelha de renda da minha mulher que estava para lavar, mas com a chegada do vovô eu só tinha colocado uma bermuda por cima.Fiz outro café e nos sentamos para bater um papo, ele foi logo falando que não esquecia o dia do seu aniversário, como relatei anteriormente e que não via a hora de fazer outra farra igual, eu brinquei falando que isso podia matá-lo e ele respondeu que morreria rindo, rsrs... E foi logo dizendo que duvidava se eu não estivesse vestindo uma calcinha naquele momento, rimos e eu confirmei pra ele que sim, arriando a bermuda e mostrando a calcinha.Ele disse que eu estava lindo, assim à vontade... com essa calcinha. Pediu para dar uma apertada na minha bunda e que queria cheirar também, falei que estava suado e que iria tomar uma ducha para ficar mais cheiroso, deixei o vovô terminando o café e fui pro banho, voltei usando apenas uma camisola longa sobre o corpo, quando me aproximei da porta da cozinha notei que vovô já estava peladão batendo uma punheta para o pau ficar mais duro.Meu cú contraiu. Eu perguntei ... como ele sabia que eu estava só e que estaria usando a calcinha, ele respondeu que: estava analisando a situação quando minha esposa passou pela padaria e comentou que eu estaria em casa fazendo esta arrumação. Desde seu aniversário que ia dormir de pau duro sonhando com isso.Eu sorri, e disse que estava louco para usar mesmo a calcinha. Assim que elas saíram eu levantei, tomei o café e fiquei só de calcinha para fazer a arrumação, deixei ao lado a bermuda caso precisasse, era muito mais gostoso trabalhar em casa assim...Vovô disse entender perfeitamente, que também gostava de ficar a vontade em casa, de short, até sem cueca, como estava agora. Nós sorrimos e eu disse que sabia disto. Que meu pai também não gostava de usar cuecas para não apertar o tornado, rsrsrs... rimos mais um pouco e vovô fez cara de safado e perguntou como eu estava por baixo da camisola. Então fiquei de pé em sua frente e disse para ele me ajudar a levantar a camisola, aos poucos ele foi levantando e falando besteira sobre o que estava vendo, comentou que ficaria louco se um dia eu fosse dormir com ele e ficasse assim, falei na mesma hora que no seu próximo aniversário.Após eu falar isso, vovô segurou o caralho duro e reto e perguntou se eu havia visto ele assim. Eu gelei, era mesmo grosso, minhas pregas contraíram ficando mais apertadas. Eu fiquei parada olhando, vovô puxou meu braço e colocou a minha mão em seu pênis. Era bom demais estar pegando naquele caralho cabeçudo.Como eu queria aquilo. Eu estava ...
«123»