1. Doce memória


    Encontro: 06/12/2018, Categorias: exibicionismo praia fio dental libertação descobrimento, Grupal, Autor: Polacah, Fonte: CasadosContos

    Essa história é real e aconteceu há pouco tempo antes de conhecer aquele que seria meu futuro marido, eu fui viajar com meu pai e minha madrasta de caminhão, saímos de Santa Catarina e fomos viajando até o Espírito Santo, naquela época eu tinha 20 anos. ES é um lugar lindo, com muita praia bonita, chegamos à Praia Vermelha, acho que em Guarapari, meu pai e minha madrasta queriam descansar no caminhão depois do almoço, ou fazer outras “coisas” e me dispensaram, falaram para eu conhecer o local e tal, peguei um dos biquínis joguei numa bolsa de praia, protetor, água e algumas frutas e sai caminhar. Era paradisíaco, areia branquinha e fininha, mar calmo sem ondas num tom verde cristalino, totalmente paradisíaco e quente, muito calor. Bom na verdade aproveitei a deixa e fui procurar um lugar distante do caminhão e de qualquer um pra fumar um baseadinho naquele lugar maravilhoso. Caminhei bastante e mesmo assim não havia ninguém, é uma praia não muito utilizada segundo meu pai, encontrei um lugar perfeito, com um pouco de rochas que formavam uma piscina natural de frente para o mar e no fundo havia um barranco alto com vegetação rasteira, o local ficava um pouco escondido, então ali mesmo arrumei minhas coisas, fumei um baseadinho e fiquei filosofando olhando a natureza, estava quente, estava lesada, com os pés na água da piscina natural e muito muito sol. Resolvi dar um mergulho naquele mar, era inevitável, então peguei meu biquíni na bolsa e pra minha surpresa por engano eu ... havia pego o reserva, depois lembrei que o outro eu tinha deixado secando no capô do caminhão. Como fui convidada pra viajar em cima da hora não tive tempo de comprar roupas de banho então emprestei um biquíni da minha prima apenas caso o meu desse algum problema, então vesti o biquíni sem tirar o vestido, e percebi que algo estava diferente, é claro, não havia provado, os corpos são diferentes, toda mulher sabe como é difícil encontrar roupa de banho que fique boa, eu sou magra, com bunda e cintura pequena mas sou muito peituda, e minha prima é o contrário, tem seio pequeno e bunda grande. Não havia lembrado que ela é um tanto safadinha e por ter pouco peito optava em valorizar a bunda, ou seja, ela usava biquínis pequenos, coisa que nunca fiz por ter vergonha em ser magricela e sempre usei calçãozinho ou biquíni largo. Mas a praia estava deserta, não havia ninguém e além disso eu estava bem longe de casa, tirei o vestido e confesso que fiquei com tesão, como quando você usa fio-dental com roupa que marca e você sabe que todos reparam na sua micro calcinha, meus seios grandes tentavam se proteger sob duas tirinhas de tecido azul-claro, meus mamilos grandes com aureolas enormes expulsavam o biquíni para o lado, e apesar da minha bunda, cintura e coxas serem magricelas o biquíni entrava todo na minha bunda, eu tinha a impressão que estava usando uma das minhas calcinhas fio-dental ali sozinha ao ar livre. Isso me deixou com tesão, eu estava viajando em meu corpo naquele lugar ...
«123»