1. Um cigarro, uma foda, uma hora


    Encontro: 03/12/2018, Categorias: Fetiches, Autor: mulherroluda, Fonte: ContoErotico

    Como já disse no conto anterior, eu e minha esposa somos adeptos ao smoking fetiche. Para quem não conhece, é um fetiche praticado por quem não é fumante e insere o cigarro como um elemento atrativo durante o ato sexual.Eu, como todos os maridos adeptos a esse fetiche, adoro observar minha esposa tragar enquanto transamos, parece que o poder de dominação dela aumenta a um nível altíssimo com o cigarro entre os dedos. Acho que não apenas os casados, mas todos que tem esse fetiche, perde a noção do tempo em ver uma mulher fumando, a forma sexy de manter o cigarro entre os dedos, meio que delicada demais e ainda assim usando uma força para manter o cigarro em pé, a forma como ela leva o cigarro na boca, puxa a tragada e principalmente como ela solta a fumaça. Esse ato de 15 minutos faz qualquer homem perder a realidade, e sentir um tesão da porra.Após mais de 10 anos sem praticar o smoking fetiche, uma manhã de sábado, saí para dar uma volta de carro sozinho, quando bateu aquela vontade de ver a patroa fumando e me dominando na cama, parei em um posto de gasolina e comprei um maço de cigarros, desses click and roll, com sabor mentolado. Guardei no carro e fui pra casa. Na mesma tarde, chamei a esposa para ir no motel para nos soltarmos, já que em casa, perto das crianças, fica difícil dar uns gritos de tesão. Assim que saímos, disse a esposa para abrir o porta luvas e ver o que tinha preparado para nos aquela tarde. Achei que ela fosse se aborrecer, pois fazia muito tempo que ... não praticávamos e ela não gosta muito do cheiro do cigarro. Para minha surpresa, ela disse que aquela tarde, ela seria a minha puta, que adorou a idéia.Chegando no motel, enquanto eu abria uma garrafa de vinho, ela abriu o maço de cigarros e acendeu um e deu uma bela tragada, enquanto eu caminhava para a cama com as taças de vinho nas mãos. Subi na cama, entreguei a taça dela, a qual ela pegou com a mesma mão que segurava o cigarro, mantendo a taça entre 3 dedos, e a cena clássica, o cigarro entre os dedos indicador e médio.Não deu pra resistir, cai de lingua na xoxota dela, e enquanto eu chupava ela, dando prazer em baixo, ela se deliciava com um cigarro. Assim que ele acabou, ela acendeu outro, e eu chupei até sentir as pernas dela tremerem prendendo minha cabeça, chupei com mais força ainda, no que ela empurrou minha cabeça.Virei-me e sentei na cama com o pau latejando de duro (se batesse num sino, a cidade inteira iria ouvir, de tão duro). Ela pegou o cigarro, levou a boca, tragou e deu uma baforada cheia de fumaça tampando todo o meu pau, e imediatamente a seguir, chupou meu cacete enquanto fumava. Ah, como eu adoro vê-la me dominando assim.Ela me chupou por uns 10 minutos e começamos a transar, isso não tinha como terminar de outra forma, senão de 4. Transamos e quando gozamos, ficamos deitados na cama, fumando mais um delicioso cigarro. Levantamos, tomamos banho, paguei a conta e fomos embora. Agora, fico a semana toda esperando o fim de semana chegar para irmos no ...
«12»