1. Na Reforma da casa, trepei com os trabalhadores


    Encontro: 24/11/2018, Categorias: Mistério, Assassinato, Revelação, Dor, mijada, escravinho, dominação de menino, Punheta, Primeira vez, Hétero, Virgindade, Virgem, Orgasmo, NAmor / Romanceo, pedreiro, reforma, safada, Traição / Corno, hotel, médico, médica, Heterossexual, Infidelidade, Traição / Corno, Anal, Oral, Vaginal, Seios, Esposa, marido, amante, Grupal, Autor: sexlife, Fonte: CasadosContos

    Novo site galera! Visitem! contos e muita putaria https://kxcontos.blogspot.com.br/ Oi pessoal, estou escrevendo esta história por incentivo de uma amiga que gosta de contar as suas história aqui e insistiu para eu contar a minha, vou me apresentar como Suzy tenho 26 anos, 1,65mts cabelos longos (hoje louros mas já teve outras cores..rsrs) seios de médios para grande, bunda redonda e pernas grossas, e sei que sou muito gostosa pois eu faço questão de manter tudo em cima, com exercícios em academia, corridas, bicicletas e alimentação saudável, e desde os meus dezesseis anos que adoooro fazer sexo, já fiz de quase tudo, já transei com outra menina, ou então eu uma amiga e um amigo, outra vez eu com um ex-namorado e outro casal de amigos e trocamos os parceiros, mas nunca tinha transado com dois homens ou mais ao mesmo tempo até alguns meses atrás. Me formei em Engenharia Civil no final do ano passado, e meu pai me pediu que ficasse a frente da reforma de nossa casa de praia que a muito estava precisando, e passado o período de carnaval começaram as obras colocando a casa no chão por quase completa, eu toda empolgada me dedicava ao máximo na tarefa, contratamos um mestre de obras que nos indicaram (vou chama-lo de Júlio) um rapaz de mais ou menos 45 anos moreno claro, muito simpático e respeitador, no principio eu só ia nos finais de semana na obra, na nossa rua tem uma pousada e eu me hospedava nela para poder acompanhar a obra, como disse o Júlio sempre foi muito respeitador ... embora eu sabia que disfarçadamente ele e também os cinco rapazes que trabalhavam com ele ficavam me secando,sempre fiz questão de me impor para não acharem que por eu ser mulher e novinha podiam ter qualquer tipo de intimidade comigo. O tempo foi passando e no mês de agosto sai de férias e fui passar duas semanas na pousada para acompanhar melhor obra que já estava no fim,certo dia eu tinha ido a praia e com a roupa que estava fui na obra, vestia apenas uma toalha de praia enrolada na cintura cobrindo a calcinha fio dental do biquíni e na parte de cima só o sutiã do biquini, como com o passar do tempo já conhecia bem os rapazes e não via problemas ir assim, num certo momento eu estava num cômodo onde dois rapazes colocavam uma luminária de uma maneira que eu não estava gostando, pedi que descesse da escada que eu ia mostrar como queria, subi na escada e quando levantei os braços para colocar a luminária no teto, minha toalha caiu e eu fiquei só de biquíni, na hora eles ficaram paralisados olhando para meu corpo principalmente para minha bunda que estava na altura de seus rostos, mas não falaram nada e eu fingindo naturalidade mostrei como queria que colocassem a luminária dei mais algumas orientações desci a escada peguei minha canga me vesti e sai, fui para a sala ao lado verificar uma outra coisa, só que eles não perceberam que eu ainda estava perto e começou os comentários: - Cara que baixinha gostosa, tu viu aquele rabo? Disse um deles - Meu irmão se eu pego uma mulher ...
«1234»