1. Mariele nas mãos de um sádico, parte 16


    Encontro: 17/11/2018, Categorias: humilhação, tortura, escrava, Sadomasoquismo, Autor: Mariele, Fonte: CasadosContos

    chão. Aí me deitaram no colo de um deles. E o cara começou a bater na minha bunda. Plaft Plaft Plaft Plaft Plaft Plaft - Ai Ai Ai Ai. - Nossa como é gostoso bater nessa bundinha e deixar as marcas dos meus dedos. - Eu também quero. Aí me levantaram e me deitaram no colo de outro que continuou me batendo. Plaft Plaft Plaft Plaft A minha bunda estava ardendo. Com certeza estava bem vermelha. Entre uma palmada e outra ele enfiava um dedo na minha xaninha e também no meu cuzinho. De repente outro enfiou o pau na minha boca. - Chupe aí. Agora eu estava amarrada, vendada, deitada no colo de um que batia na minha bunda e ainda era obrigada a chupar o pau de outro cara. Minutos depois, o cara que batia na minha bunda disse. - Essa puta me deixou de pau duro. Aí ele me tirou do seu colo. Então pegaram uma cadeira e me deitaram de bruços nela. Aí o cara meteu na minha xaninha. E outro voltou a pôr o pau na minha boca. O cara socava forte na minha xaninha que a cadeira quase virava. Enquanto o outro segurava nos meus cabelos e socava na minha boca. - Ahhhhhh ahhhhh O que comia a minha xaninha disse . - ahhhhh tô quase gozando. Então eles trocaram de lugar. E ele socou o pau na minha boca. - Ahhhhh Mariele eu quero gozar na sua boquinha. AAHHHHHH Nisso o outro foi atrás de mim e não quis comer a minha xaninha. - Eu prefiro esse rabinho. Então ele enfiou o pau no meu cuzinho. Eu não podia gritar, pois estava com outro cacete na boca. Aí o cara gozou na minha boca. - Ahhhhhhhhhh ahhhhh. ...
    Mesmo depois de gozar ele não tirou o pau da minha boca. Ele só tirou quando o outro anunciou que ia gozar também. Aí ele tirou mas o que tava comendo o meu cuzinho veio e colocou o seu pau na minha boca. Ele agarrou no meu cabelo e socou forte. Não demorou ele também gozou na minha garganta. - Ahhhhhhhhhh ohhhhhh Quando gozou ele me soltou. Aí eu caí pro lado. Eu chorava muito mas como estava vendada quase não dava pra perceber. Eu estava caída no chão e ouvia as risadas deles. - HÁ há há Há há há. Cara essa foi demais. Essa puta é muito gostosa. - É mesmo. Que cuzinho. Eles bebiam e comemoravam , enquanto eu chorava humilhada e dolorida. Algum tempo depois parece que eles estavam indo embora. - Bom tá quase na hora de ir pra casa. Disse um deles - Tá certo, mas agora vou ter que dar um banho na cadela. - Deixa que a gente te ajuda. Ai me levantaram do chão. - Vamos pro banheiro Disse um. - Banheiro nada. Essa cadela aí eu lavo com a mangueira. Então me puxaram pela coleira pra fora. Lá prenderam a corrente da coleira pra cima me obrigando a ficar em pé. Então esguicharam aquela água gelada em mim. -Aaaaaaaiiiii Depois passaram sabonete no meu corpo todo e me jogaram água de novo. O meu dono queria me deixar secando ali mesmo no frio, por sorte um deles queria tirar mais uma casquinha de mim e pegou uma toalha e veio me secar. Ele me secava e passava a mão no meu corpo. Depois de seca, me levaram pra dentro novamente. - Bom, foi uma noite e tanto. Mas agora temos que ir. Aí me ...