1. Príncipe Impossível 2: Capítulo 04


    Encontro: 08/11/2018, Categorias: Gays / Homossexual, Autor: maxgriffin, Fonte: ContoErotico

    paul ‘o homem que salvou sua vida’A terça feira começou exatamente como a segunda. Do celular apitando em minha orelha para acordar para poder chupar meu marido. Parece que eu o meu relógio biológico reconhecia isso e eu acordei novamente na hora certa. Quatro e meia da manhã. Gray foi todo elogios no dia anterior dizendo como o meu boquete o perseguiu durante o dia todo e como ele teve que aliviar durante o banho no hospital para poder se concentrar no trabalho. Era bom saber que eu ainda levava jeito e conseguia fazê-lo se sentir daquela forma. Meu marido tem quarenta e um anos de idade e comigo ele age como um adolescente apaixonado com os hormônios a flor da pele. Estava contente por sentir que era apreciado e que mesmo quando se masturbava era em mim que ele pensava e não em um estranho.Quando acordei e me sentei na cama ainda no escuro cocei meus olhos e já fui tirando o cobertor de cima de Gray. Ao contrário do dia anterior eu fui por cima de Gray ficando com minha bunda em seu rosto e seu pau logo a minha frente. Me abaixei e beijei sua barriga enquanto acariciava seu membro. Abaixei a bermuda e a cueca até o joelho e senti Gray segurando nas minhas nádegas enquanto bocejava. Segurei seu pau meia bomba e fui ate seu saco enchendo de beijos e sentindo seu cheiro. Minha língua molhou seu saco e encheu de água. Coloquei a cabeça na boca e a mamei por alguns segundos. Apenas a cabeça rosada que tanto me dava prazer.- boa noite – falou Gray com a voz grave. Aquela voz de ... sono.- não posso falar estou de boca cheia – falei a colocar a cabeça na boca e fui afundando.- não precisa dizer nada – falou ele puxando o travesseiro para levantar um pouco sua cabeça. Ele tirou a língua pra fora e passou no meu cuzinho antes de abocanhá-lo. Seus dedos abriam minhas nádegas enquanto sua barba me fazia cócegas enquanto sua língua explorava meu ânus e minha boca engolia seu caralho até o talo. Quando a engolia por completo mantinha ela no fundo da garganta e esfregava os lábios nos pentelhos e quando subia eu mamava apenas a cabeça.Percebi que sempre que fazia isso Gray apertava minha bunda mais forte e juntava os lábios sugando meu ânus. Ele tinha destruído minhas pregas na noite passada e eu sabia que ele chupava meu cu como uma forma carinhosa de pedir desculpas por ter detonado minhas pregas. Eu já disse que não precisa pedir desculpas já que enquanto ele detonava essas pregas eu gozava pra caralho, mas ele é assim. Pede desculpas pelas coisas que não precisam ser desculpadas.Cheguei um pouco para trás deixando Gray chupar meu cuzinho esfregando a língua enquanto agora eu fazia um boquete guloso e faminto no seu pau. Apoiei as mãos em suas pernas enquanto movia a boca pelo seu pau frenético. Meus olhos lacrimejavam enquanto eu engolia o pau dele com vontade. As vezes ele escapava para fora na minha boca, mas eu o colocava logo de volta e com mais vontade eu voltava a engolir seu caralho. Gray se empenhou cada vez mais na forma em que sugava meu cuzinho. ...
«1234...9»