1. Com Mineirinho safado...


    Encontro: 08/11/2018, Categorias: Gays / Homossexual, Autor: dstebt, Fonte: ContoErotico

    30 minutos... com mineirinho safado.Fui ao interior de MG, próximo a Brasília para visitar parentes de minha esposa. Conheci por meio deste site um carinha que no primeiro contato já se mostrou ser alguém especial.E por coincidência, ele mora na mesma cidade que moram meus sogros.Como já mantinhamos contato, estes foram tornando-se frequentes. Na sexta fui para a tal visita e avisei ao amigo que estava chegando e que, se fosse possível, gostaria de conhecê-lo pessoalmente.Conversas afiadas e picantes já eram comuns entre nós.Sexta a noite na casa dos parentes fiz primeiro contato via Whatsapp. Assim como eu, ele também é casado.Anoiteceu e marcamos nova conversa para o dia seguinte. Aconteceu um almoco para a família e após algumas latas de cerveja me peguei pensando no meu amigo. Eram 16:00. Marcamos de nos encontrar numa praça próxima de nossas casas. (Também outra coincidência, morávamos muito próximos).Saí de casa com a desculpa de visitar um amigo e de lá ir até o Banco para sacar..Nosso primeiro encontro real foi mágico. Ve-lo me fez mais curioso. Queria muito ver ele da forma que ja se mostrava na câmera, ou seja, nu.Entrei no carro dele e saímos sem rumo. Aliás o rumo era certo, a felicidade.Tínhamos 30 minutos para nos conhecermos.Ele pegou uma rodovia e após longas conversas abrimos nossos desejos.Perguntei se podia ousar... ele com ... as mãos geladas, acenou que sim.Num lance oeguei6no seu pau. Ele colocou pra fora. Delícia, toquei naquela carne que já conhecia virtualmente.Quis ousar mais. Perguntei e ele novamente disse que sim. Caí de boca e comecei um boquete , para êxtase dele que continuava a dirigir.Num ímpeto ele me puxou e ne beijou. Nossas línguas se encontraram e selaram o início de uma "grande amizade".Voltei a suga-lo e ele enfiou sua mão na minha bermuda e encontrou meu cu, que pulsava, louco para ser explorado.Ele também sem se segurar, entrou numa estrada de terra. Encontramos um portão e prontamente desci, abri e já estacionamos o carro sobre árvores. Nos entregamos aos beijos. E voltei a chupar seu pau, ao mesmo tempo que ele me dedava no cu. Nos entregamos. Ele também me chupou e aquilo me deixou mais maluco. Talvez o perigo de sermos flagrados, já que estávamos em terras alheias. (Rrss).Senti que ele estava prestes a gozar. Ele batia uma punheta e sinalizou o gozo. Engoli seu pau e suguei seu leite. Na loucura daquele momento ele falou: "você é muito puto"..Rimos. Nos beijamos (que boca ele tem...), nos recompomos. Pegamos a rodovia de volta para a rotina de nossos lares. Ele me deixou no mesmo lugar que me pegou. Considerações finais, prometemos nos ver o mais breve possível.E se acontecer, contarei aqui para vossos deleites.Obrigado caro amigo mineirinho.
«1»