1. Virando a fêmea submissa do primo 1


    Encontro: 07/11/2018, Categorias: Gays / Homossexual, Autor: Moreno Passivo, Fonte: CasadosContos

    Olá, me chamo Renato e vou relatar como me tornei a fêmea dos homens da família. Eu morava com minha família (pais e irmão) no estado de Minas Gerais, minha família sempre foi muito grande, muitos tios, primos, sendo que um casal de tios (irmão do meu pai, sua esposa e meu primo) residiam em São Paulo. Eles sempre nos visitavam e meus tios sempre foram carinhosos comigo, meu primo era um pouco mimado por ser filho único, então era meio folgado, não me tratava muito bem. Ao completar 14 anos, meus tios sugeriram que meus pais deixassem eu morar com eles, pois em São Paulo teria uma melhor formação, meus pais concordaram e então passei a morar com eles, mas quem não gostou nada disso foi meu primo. Eu sempre fui um garoto franzino, magro, com meus 14 anos, moreno, lisinho, mas sempre rabudo, até então nunca tinha me relacionado com ninguém, até porque era muito tímido e submisso. Meu primo Leandro com seus 18 anos, já era folgadão, com seus 1,70m e 80kg, negro, mandão, totalmente o inverso de mim. Com isso eu tinha certo medo dele. Quando cheguei na casa dos meus tios, só haviam dois quartos o deles e o do meu primo que claro no início não aceitou dividir o quarto comigo, então eu dormia em um colchão na sala. Todo dia pela manhã meus tios saiam logo cedo para trabalhar, meu primo sempre folgado ficava na cama pois estava concluindo o ensino médio, mas, estudava no período noturno. Então, eu levantava preparava o café, lavava a louça, varria a casa. Então, ele levantava ... sempre de cueca eu servia o café dele, depois preparava o almoço e ele sempre dando ordens, querendo algo e eu sendo sua empregadinha, pois ainda não estudava, estava aguardando vaga. Antes de meus tios chegarem eu arrumava a roupa dele ir para a escola e geralmente quando ele chegava, ele jogava tudo no sofá, tirava a roupa ficava só de cueca, ligava a TV as vezes colocava o pé em cima de mim pois eu estava deitado ali e ficava sem nem se importar comigo. Mesmo com meus tios em casa a postura dele era a mesma e eles não falavam nada (depois eu iria entender porque). Depois de um mês morando com eles, um dia meu primo acordou pela manhã, saiu do quarto só de cueca como era de costume, sentou para tomar o café e antes de servi-lo ele me pegou pelo braço e disse agora que você já esta treinada para ser minha empregadinha, chegou a hora de virar minha putinha também, eu fiquei todo sem graça e sem entender o que estava acontecendo. Ele mandou eu ajoelhar na frente dele, tentei questionar e ele me deu um puxão me jogando no chão, eu me ajoelhei na frente dele e ele me dando um tapa forte no rosto, me disse “ainda não aprendeu a me obedecer? Você vai fazer tudo que que quiser, entendeu?”. Com medo, porque ele era muito maior que eu e ainda negão forte, apenas acenei com a cabeça concordando e comecei a chorar (lagrimas escorriam, mas sem fazer escândalo). Nisso ele mandou eu tirar o pau dele que a essa altura já estava durasso dentro da cueca e mandou eu mamar, claro obedeci, mas como ...
«12»