1. Deu o troco no marido e agora não fica sem rola


    Encontro: 07/11/2018, Categorias: Traição / Corno, Autor: gil01ctba, Fonte: ContoEroticoComBr

    Sou Beto, tenho 31 anos, sou negro, 1,75m de altura e 85kg. Está história é verídica e aconteceu já faz algum tempo e resolvi contá-la agora. Moro em Curitiba e nesta época trabalhava em São José dos Pinhais (região metropolitana). Ia trabalhar de ônibus e passava pelo centro de S.J.P. para pegar um último ônibus para chegar na empresa e aproveitava para admirar a mulherada no calçadão do centro já que o horário era de bastante movimento porque eu entrava as 14h no trabalho. Um dia estava caminhando e próximo a mim caminhava uma loirinha baixinha na faixa dos 31 anos (na época) que me chamou atenção, ela usava uma saia longa e uma camisetinha que destacavam muito seus lindos seios. Caminhei um tempo próximo a ela e fiquei só admirando (admirando mesmo!) e por sorte o local que ela ia era bem próximo do ponto onde eu iria pegar o ônibus. Parei no ponto e continuei admirando ela. O local que ela iria estava fechado para o almoço e ela ficou na frente esperando, eu esqueci do ônibus e fiquei ali. Depois de um tempo ela se aproximou e perguntou se eu era da região e se sabia que horas o local reabria e começamos a conversar, seu nome é Elis (fictício), ficamos batendo papo por uns 25 minutos, ela explicou que era jornalista e que veio para acertar um contrato de propaganda em S.J.P. disse que era casada e tinha dois filhos. Falei da minha vida tbm e acabamos trocando telefone e eu assim que cheguei no trabalho liguei pra ela pra confirmar se o número era real e dizer que tinha ... achado ela muito gata etc… ela agradeceu mas ficou por isso mesmo. Como eu anotei o telefone na minha agenda eu sempre dava uma ligadinha pra ela mas ela é muito simpática e nunca me dava muita moral, até que um dia eu liguei pra ela e ela estava muito triste porque tinha descoberto uns pulos do marido com uma conhecida dela. Disse que precisava desabafar e que toparia me encontrar no centro de Curitiba. Marcamos para um dia pela manhã e por volta de 10h nos encontramos ela estava ainda mais gostosa que da primeira vez que tinha visto ela, com uma calça leging que destacava um rabão delicioso e os peitões quase pulando pra fora da blusinha, tomamos um suco e caminhamos até uma área acima do Largo da Ordem, lá já rolou o primeiro beijo e começamos a nos amassar, sugeri pra ela de irmos até um dos motéis que tem nas proximidades e ela aceitou na hora. Chegamos e já fui tirando a calça dela e fiquei com mais tesão ainda com as tatuagens que ela tem nos pés nas costas no umbigo e um tribal pra cima da buceta pra tampar a marca da cesária. Os peitões grandes e naturais são lindos e eu cai de boca neles, chupei muito e ela já estava louca, deitei ela na cama e fui descendo beijando a barriga dela e cheguei na bucetinha pequenininha, que delícia, toda raspadinha já estava bem molhadinha, eu chupei com gosto e ela delirou, gozou na minha boca e começou a gritar dizendo que queria rola, que o marido dela ia se fuder porque não comia ela direito e que estava louca pra ver a minha rola ...
«12»