1. QUANDO UM MENINO SE TORNA UM HOMEM. 15


    Encontro: 04/11/2018, Categorias: Amigos, Novinho, Amor / Romance, Clínica, Hospital, adolescente, jovem, Carinho, Amor / Romance, Garoto, amante, perdão, Traição / Corno, menino, Gays / Homossexual, Autor: RenatinhoDavidson, Fonte: CasadosContos

    vivendo nossa vida e aproveitando ela até quando Deus permitir, não esquenta a cabeça com isso. Abracei Gabriel forte, e comecei a chorar, ele acariciava minha cabeça e me consolava até que pude ficar um pouco mais calmo. E ele olhou nos meu olhos e disse: -Amanhã é um novo dia, eu vou com você fazer esse teste, vamos juntos. Agora você vai tomar seu banho, depois toma um remédio pra dormir e esquecer o dia de hoje e vamos deitar, eu vou ficar te esperando na cama pra dormirmos. Dei um sorriso fraco, e um beijo de estalinho nele, depois me levantei indo pro banheiro, Gabriel recolheu as xícaras pondo na pia, foi escovar os dentes e deitou-se me esperando. Depois de tomar o remédio me deitei do lado dele, e, ele ficou fazendo carinho na minha cabeça. Logo adormeci. Pela manhã fui fazer o exame com Gabriel, uma hora depois já tínhamos o resultado. Sentados num banco dentro da clínica eu falei pro Gabriel com meu exame na mão: -Abre e vê pra mim, não tenho coragem. -Tá bom... Mas primeiro eu abro o meu e nós vamos ver, depois abrimos o seu; ok! -Ok! Gabriel abriu e disse: -Ai; continuo limpo. Me mostrando o seu exame negativo. Depois abriu o meu e disse: -Também negativo Renato. Estamos limpo, os dois. Peguei o exame tremendo de nervoso e alegria e abracei ele forte, Gabriel puxou-me pra perto dele e me deu um beijo no rosto dizendo: -Calma, calma, agora já passou, ta tudo bem. Vamos pra casa. -Sim amor, vamos... Em casa fui tomar um banho e quando à água começou a cair no meu ...
    corpo, Gabriel entrou debaixo do chuveiro nu dizendo: -Vim te ajudar a relaxar. E simplismente abaixou-se abocanhando minha pica mole e engolindo ela, que em instantes já estava dura dentro da boca dele. Transamos feito dois loucos debaixo do chuveiro, comi muito ele com vontade. Aquela foi a transa da vitória. Dois dias depois estava em sala com a turma de Leandro. No fim da aula pedi pra que ele ficasse. Mostrei meu exame pra ele, isso fez ele chorar ainda mais, eu conversei muito com ele, tentei consolar ele até onde pude. Ele me disse que ainda tinha receio de falar com os pais, que estava sem coragem. Enfim... Tentei de tudo pra poder ajudar ele, dei todos os conselhos que poderia dar. Coitado, era uma situação difícil a dele. Os dias foram passando, fiquei sabendo que Leandro saiu do curso, lamentei profundamente, faltava pouco pra ele terminar. Resolvi até ligar pra ele, pra ver se conseguia persuadir ele a não fazer essa besteira. Ele me atendeu, tinha finalmente contado aos pais, sua mãe tinha resolvido levar ele pra casa de uns parentes no interior, pra passar um tempinho. Isso ia ajudar ele. E ao que ele me disse, seus pais, o apoiaram e estavam tentando ajudar ele. Ao menos nisso fiquei feliz, ele ia precisar mesmo de muito carinho e ajuda. Leandro é um bom menino, não merecia passar por isso, mas essa juventude de hoje, só quer saber de putaria sem se previnir e sendo assim o caso dele tem aos milhares por ai. Quantos jovens estão infectados nesse momento e nem ...