1. Quando a mamãe sai…


    Encontro: 04/11/2018, Categorias: Incesto, Autor: Renata Viana, Fonte: ContoEroticoComBr

    língua dentro de mim. Minha buceta escorria néctar, meu corpo pedia por mais. – Eu preciso te chupar! – Gemi com força quando colocava o segundo dedo em meu cu. E assim ele o fez, ficou de pé em um súbito, deixando meu corpo mais enlouquecido pelas carícias dele. Retirou seu calção e um pênis ereto como rocha veio até minha visão, era como nos filmes americanos, em homem despretensioso com um incrível pênis grande e grosso. Fiquei enlouquecida e coloquei ele direto em minha boca, era uma delícia. Ele segurava meus cabelos com as mãos manobrando os movimentos, e minhas mãos entravam e saiam da minha boceta, em um jogo de masturbar ele e me masturbar meu corpo pedia por mais. Ele empurrou minha cabeça para trás e perguntou: – Onde você quer? Na boceta ou nu primeiro? – Quero ser toda preenchida hoje! Goza no meu cu Claudio! Com esse pau gostoso. Ele me jogou no sofá e abriu minhas pernas, voltou a me chupar bem gostoso colocando dois dedos dentro de mim, os colocava fundo e depois tirava em um movimento frenético encaixou o terceiro dedo. Me contorci de prazer, gemia conforme seus dedos me alargavam e entravam devagar na minha boceta molhada. Meus olhos estavam fechados, só queria que aquela sensação durasse para sempre, como era gostoso fuder daquela forma. Então ele se posicionou, cuspiu em seu pau e o enfiou devagar e pausado dentro de mim, como eu ...
    era apertada, sentia todo seu pau percorrer meu interior até tocar lá no fundo. Gemi alto e gostoso, ele enfiava devagar e compassado, sem pressa, apertando e chupando meus seios com aquelas mãos enormes. Viramos e ele me colocou de lado, colocava todo seu pênis em mim agora mais rápido e preciso, colocava lá no fundo e retirava muitas vezes, ele me chamava de gostosa, elogiava meus seios que o mantinha apertado com uma das mãos. E eu apenas gemia e pedia para ele me rasgar! De quatro, enfiou o pau lambuzado de lubrificante em meu cu, no começo foi doloroso, como era grande aquele pênis, e como eu o queria inteiro dentro de mim, afastei minhas nádegas para que deslizasse melhor seu pau. Estocadas fortes e ritmadas me fizeram gozar. Meu primeiro fisting, saia uma água clara de minha buceta enquanto ele continuava a meter em mim com força. Meu corpo estava se contorcia de prazer. Ele retirou seu pau, deitou e me colocou por cima, seu pênis entrava e saia deliciosamente do meu cu, meu tesão só aumentava, assim me inclinei um pouco para novamente de masturbar enquanto ele metia com força em mim. Gozei novamente e a forma como ele gemeu e segurou meus seios com força, era o sinal que ele também tinha gozado. E assim ficamos transando a noite inteira. O Claudio ainda goza no meu cu sempre que mamãe viaja, acho que nunca irei sair da casa dos meus pais. haha
«12»