1. A concorrência me deu de novo


    Encontro: 04/11/2018, Categorias: Traição / Corno Gostosa Anal, Heterossexual, Autor: Bob, Fonte: CasadosContos

    Como os comentários foram positivos relativos ao meu relato em " Comi a concorrência", vou narrar a segunda vez que saí com minha colega Andréa. Depois daquele dia em que fomos ao motel pela primeira, uma vontade enorme de nos ver de novo tomou conta da gente. Claro, que no dia seguinte nos encontramos de novo no nosso setor de trabalho, e apesar de inevitável, tentamos não dar bandeira, afinal de contas, tudo que a gente não precisava era de fofoca, mas claro que no primeiro momento que ficamos sozinhos foi impossível não falar do acontecido. - Como você está se sentindo? perguntei a Andréa. - Eu estou confusa, mas aquilo tudo mexeu comigo, ela disse. - Eu também não sei o que vai acontecer, mas foi muito legal e bom pra mim, e espero que não seja só uma única vez, eu disse ao que ela respondeu: - Realmente não sei o que foi aquilo, ainda preciso metabolizar um pouco pra entender direito. - Use o tempo que precisar, mas eu espero ainda poder fazer uma massagem de verdade em você, como você merece. No dia seguinte, ao passar por uma das farmácias que tinha que visitar de rotina, notei que eles tinham um display com óleos de massagem terapêutica e acabei por comprar um. Liguei pra Andréa para saber se poderíamos almoçar juntos. Ela me pediu para encontra-la num determinado prédio, onde decidiríamos se poderíamos almoçar ou não e foi para lá onde me dirigi. Era sexta feira, e estava um dia de sol e Andréa foi trabalhar com um vestido florido que realçava bem os contornos ... daquele corpo gostoso que tinha sido meu dois dias antes. Fiquei ali entre um olhar atrevido e outro discreto, enquanto ela me pediu pra acompanha-la até o consultório, onde deixaria algumas amostras para um dos médicos importantes do setor. Ela entregou as amostras, e descemos no que ela me disse: Que tal um almoço executivo? Pirei... adorei a indireta direta sem vulgaridade e com decisão. Nós sabíamos o que queríamos. Falei: - Deixa seu carro aí, vamos no meu. Ela entrou com a aquele vestido sendo soprado pelo vento que só deu pra ver as pernas até um pouco acima do joelho e os pés adornados por uma sandália de salto não muito alto. Ao entrar no carro, ela me perguntou: - Onde nós vamos? - Vamos ter um almoço executivo como você quer, mas antes vou ter o prazer de te massagear e te deixar completamente relaxada, e pra isso, tenho este frasco de óleo pra facilitar a massagem. Ela riu e disse: "Vamos lá". Em 15 minutos estávamos entrando em outro motel, mais próximo ao nosso trabalho. Entramos e começamos a nos beijar. Nem parecia que fazia só dois dias que tínhamos estados juntos. Eu beijava o pescoço dela e ela dizia no meu ouvido: Meu gostoso. que loucura é essa? Gemia, e beijava como desejo e tesão. Nos beijávamos com vontade, quando encontrei em suas costas o zíper que abria seu vestido. Ela tirou o cabelo da frente do zíper e eu abri até o meio das costas dela. Puxei o tecido pelo ombro e o vestido caiu no chão, deixando a mostra aquele corpo que o pano teimava em me ...
«1234»