1. Acordei, e Assistir a mamãe mamar.


    Encontro: 27/10/2018, Categorias: calcinha, Oral, Incesto, Heterossexual, Autor: Light, Fonte: CasadosContos

    Olá! Esta semana eu descobrir o site, e desde então venho sentindo a necessidade de poder compartilhar meus desejos e experiências que tive recentemente com a minha mãe. Eu sou Moreno, 1,66cm; 73 kg um tanto que em forma, cabelos e barba lisa, 20 anos e moro sozinho com a minha mãe faz 10 anos desde que se separou so meu pai. Ela por sua vez tem 40 anos uma morena baixinha 1,55, magrinha, de cabelos curtos, Pernas fininhas ,uma bunda pequena mas uns seios arrebitados que chamam a atenção. Desde mais novo meu desejo nela só cresce, aquela mulher me deixa louco, ela costuma a andar pela casa bem a vontade com shorts curtos, de blusinha e sem sutiã e o tesão só cresce a cada manhã,temos um relacionamento bem próximo e bem carinhoso um com o outro, e as vezes até tento me aproveitar disso pra arrancar carinhos e algumas sarradas discretas. Porém no ultimo fim de semana aconteceu algo que nunca tinha acontecido nesse tempo todo, quando acordei notei a porta do quarto dela encostada e como sempre fui dar aquela olhada de leve na Bundinha magra dela e quando olho pela fresta ela estava devorando um macho que nunca tinha visto, ele era forte, peludo, e moreno estava sentado na beira da cama completamente nu e minha mãe engolia seu pau como uma Bezerra desmamada, ela estava com seu traje costumeiro de todas as manhãs, um short azul curto e uma blusa de ... alça bem folgada onde dava pra ver claramente seus seios a mostra, ele segurava ela pelo cabelo e socava de leve na sua boquinha pequena, pude enxergar a baba escorrendo por sua boca, quando um certo momento o macho se levantou e enfiou a jeba enorme toda dentro da boca dela, puta que pariu! Nessa hora eu ja tava com a mão no pau de tanto tesão na porta do quarto e torcendo pra que eles não me vissem, enquanto ele estancava a rola dentro da boca dela e forçava a cabeça da minha mãe pra entrar tudo, ela foi ficando vermelha e o macho simplesmente soberano não tinha pena alguma, e ela parecia gostar de ser tratada daquele jeito como escrava, estava ajoelhada e parecia completamente disposta a fazer tudo que ele quisesse, eu estava louco de ciúmes e queria estar no lugar dele, queria poder ter a sorte daquele macho. Foi quando escutei ela falar pra ele: - Eu gosto quando você me trata assim. Simplesmente não aguentei, corri para o banheiro e peguei a calcinha dela da noite anterior que tinha deixado lá certamente depois de chegar do trabalho, e fui cheirar equanto batia uma punheta, gozei na calcinha e sentia meu corpo tremer de tanto tesão que estava. Sair do banheiro tentando disfarçar o que tinha acabado de acontecer,fui até a cozinha ainda um tanto nervosos, quando de repente minha mãe sai do quarto com ele e então me apresenta seu novo namorado.
«1»